Info

Valor médio de avaliação bancária na habitação sobe 1,1% em Junho

| Economia
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 25 jul (Lusa) - O valor médio de avaliação bancária na habitação teve um acréscimo de 1,1% no mês de junho, em relação ao mês de maio, fixando-se em 1006 euros por metro quadrado para todo o país, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Foi a região de Lisboa que mais influenciou esta subida a nível nacional, com uma variação mensal de 1,4% em junho e um valor médio de avaliação bancária de 1.198 euros/metro quadrado, indica também o INE, no inquérito à avaliação bancária na habitação.

Já em termos homólogos, os valores registados em todo o país apresentam um decréscimo de 0,8% face a junho de 2013, o que representa uma aceleração da tendência face a maio, quando a redução homóloga tinha sido de 0,1%.

O instituto destaca o Algarve e a Madeira como as duas regiões do país onde se assistiu a um maior decréscimo dos valores médios de avaliação bancária, respetivamente menos 4,4% e menos 4,9%.

Pelo contrário, a região de Lisboa foi a única do país com um aumento deste indicador, apresentando uma variação de 0,1% face a junho de 2013.

IYS// ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Governo aponta para aumento de mais oito mil estudantes bolseiros no superior

O valor das bolsas dos alunos do ensino superior aumentou e deverá haver mais oito mil bolseiros do que no ano passado, porque as regras são mais abrangentes e o processo está simplificado, anunciou a tutela.

Portugal no 'top' 20 dos maiores produtores mundiais de calçado

Portugal surge no 'top' 20 dos maiores produtores de calçado, um "grupo restrito" onde, da Europa apenas constam mais Itália e Espanha, num setor em que 87,4% da produção mundial vem da Ásia, respondendo a China por 55,5%.

Norte de Portugal e Galiza querem apoios comunitários investidos nas PME

Presidentes de câmara da Galiza e Norte de Portugal defenderam hoje, por unanimidade, que os fundos comunitários disponibilizados para a recuperação da crise pandémica devem ser aplicados nos setores produtivos da eurorregião.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.