Caso EDP. Ministério Público pede julgamento de todos os arguidos

Caso EDP. Ministério Público pede julgamento de todos os arguidos
| País
Porto Canal / Agências

O Ministério Público (MP) pediu esta  terça-feira a ida a julgamento dos arguidos Manuel Pinho, da mulher, Alexandra Pinho, e de Ricardo Salgado por todos os crimes que constam da acusação do Caso EDP.

No debate instrutório, realizado no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) e que vai continuar da parte da tarde com as alegações das defesas dos três arguidos, os procuradores do MP, Carlos Casimiro e Hugo Neto, defenderam os argumentos que sustentam os crimes imputados aos arguidos e pediram para a juíza Gabriela Assunção enviar todos para julgamento.

“Que se pronuncie todos os arguidos nos exatos termos da acusação”, declarou o procurador Hugo Neto, já depois de o seu colega Carlos Casimiro ter rebatido a maioria dos argumentos invocados pelas defesas do antigo governante, da sua mulher e do ex-banqueiro nos respetivos requerimentos de abertura de instrução.

O antigo ministro da Economia (entre 2005 e 2009) Manuel Pinho foi acusado no Caso EDP de um crime de corrupção passiva para ato ilícito, outro de corrupção passiva, um crime de branqueamento de capitais e um crime de fraude fiscal.

Foram ainda acusados neste processo a mulher do ex-ministro, Alexandra Pinho, em concurso efetivo e coautoria material com o marido de um crime de branqueamento de capitais e outro de fraude fiscal, e o antigo presidente do BES, Ricardo Salgado, por um crime de corrupção ativa para ato ilícito, um crime de corrupção ativa e outro de branqueamento de capitais.

+ notícias: País

Mutares e Oaktree favoritos na Efacec. Governo deve aprovar novo dono esta semana

Os fundos internacionais Mutares e Oaktree são os principais candidatos a vencer o concurso de reprivatização da Efacec. A reprivatização da Emesma está a chegar ao dia D: o Governo quer aprovar esta semana em Conselho de Ministros o vencedor do concurso a partir de uma short-list com quatro candidatos e, neste momento, os fundos Mutares e Oaktree são os favoritos.

Estatutos da Direção Executiva do SNS serão aprovados até ao final de junho, garante Pizarro

A Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde já exerce funções há quase nove meses, mas os estatutos ainda não estão aprovados. O Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, assegurou que a situação será regularizada até ao final de junho.

Novo secretário-geral da FNE acusa de ministério da Educação de "intransigência" sobre tempo de serviço

O novo secretário-geral da Federação Nacional da Educação (FNE) considera que a intransigência quanto à recuperação do tempo de serviço dos professores parte do Governo e não dos sindicatos, que continuam a insistir na reivindicação.