Área Metropolitana do Porto apresenta esta sexta-feira nova marca de transportes rodoviários metropolitanos

Área Metropolitana do Porto apresenta esta sexta-feira nova marca de transportes rodoviários metropolitanos
| Porto
Porto Canal/Agências

A Área Metropolitana do Porto (AMP) apresenta esta sexta-feira a nova marca de transportes rodoviários metropolitanos, criada na sequência do concurso público para o serviço de autocarros da região, dividido em cinco lotes.

A apresentação pública da "marca de identidade dos transportes públicos da AMP" está marcada para as 11h00, após a reunião do Conselho Metropolitano do Porto (CmP), que reúne os autarcas dos 17 municípios da região.

O serviço de conceção da marca foi atribuído, por ajuste direto, à empresa Bastarda Lda., por 12.250 euros, de acordo com o portal Base.

Em causa está o concurso público de 394 milhões de euros, adjudicado inicialmente por 307,6 milhões, que acaba com um modelo de concessões linha a linha herdado de 1948 e abrange uma nova rede uniformizada de 439 linhas, incluindo bilhete Andante, com a frota de autocarros a dever apresentar "uma imagem comum em todo o território".

A AMP lançou, em janeiro de 2020, após sucessivos adiamentos, o concurso público para a concessão do serviço de transporte público de passageiros em 16 municípios, organizado em cinco lotes, com exceção do Porto, onde a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) opera em exclusividade.

O processo foi marcado, ao longo dos anos, por sucessivas impugnações por parte de alguns dos atuais operadores no terreno, que perderam o concurso público e operam, atualmente, ao abrigo de licenças provisórias que caducam no dia 03 de dezembro deste ano.

No dia 29 de novembro de 2022, foram assinados os contratos dos lotes Norte Nascente (Santo Tirso/Valongo/Paredes/Gondomar) onde operará a Nex Continental Holdings, e do lote Norte Poente (Póvoa de Varzim/Vila do Conde), onde operará a Porto Mobilidade.

No mesmo dia, foram também assinados os contratos dos lotes Sul Nascente (Santa Maria da Feira/São João da Madeira/Arouca/Oliveira de Azeméis/Vale de Cambra), onde operará a Xerbus, e do lote Sul Poente (Vila Nova de Gaia e Espinho), com a Transportes Beira Rio.

Já a assinatura do lote Norte Centro (Maia/Matosinhos/Trofa) foi feita no dia 27 de janeiro com o consórcio Vianorbus.

Os contratos aguardam o visto do Tribunal de Contas, e os responsáveis da AMP têm apontado o final do primeiro semestre como data prevista para o arranque da nova rede.

+ notícias: Porto

Estações à esquerda impedem STCP de operar metrobus até ao Império

A STCP (Sociedade de Transportes Coletivos do Porto) defende que as estações à esquerda impossibilitam os autocarros da operadora do Porto de operarem o canal de metrobus entre a Avenida da Boavista e a Praça do Império.

Metro do Porto vai fazer os possíveis para desimpedir Aliados por completo até ao final do ano

A Metro do Porto afirmou, numa carta enviada ao grupo de trabalho da Assembleia Municipal, que irá fazer os possíveis para que a Praça da Liberdade fique desimpedida dos trabalhos da linha Rosa até ao final do ano.

Moreira proíbe estacionamento à superfície e garante uso do parque que autarquia adquire no Centro Histórico

O presidente Rui Moreira foi claro nas suas intenções: "Nós vamos proibir o estacionamento à superfície”. A informação foi avançada pelo autarca durante a Assembleia Municipal desta segunda-feira, após questionado pela oposição sobre a compra de um parque de estacionamento no Centro Histórico, numa zona onde “há vários parques e a oferta é maior que a procura” e vão existir duas estações de metro relativamente próximas.