Apreendidos cerca de 350 mil cigarros no valor de mais de 80 mil euros, na Póvoa de Lanhoso

Apreendidos cerca de 350 mil cigarros no valor de mais de 80 mil euros, na Póvoa de Lanhoso
| Norte
Porto Canal

Foram apreendidos “349 400 cigarros por introdução fraudulenta no consumo”, anunciou a Guarda Nacional Republicana (GNR), através de comunicado.

A Unidade de Acção Fiscal (UAF), através do Destacamento de Acção Fiscal (DAF) do Porto, realizou a apreensão esta quarta-feira no concelho de Póvoa de Lanhoso.

A investigação, que “decorria há cerca de dois anos”, permitiu identificar que “dois suspeitos de 45 e 54 anos”, se dedicavam “à venda do tabaco ao consumidor final, através dos circuitos comerciais marginais”.

O valor do tabaco apreendido ascende a 83 189 euros, sendo que a sua comercialização ilícita teria causado um prejuízo ao Estado em sede de Imposto sobre o Tabaco (IT) num valor aproximado de 66 551 euros.

A ação culminou com o cumprimento de dez mandados de busca, duas domiciliárias e oito em estabelecimentos e veículos, que permitiram a apreensão de 349 400 cigarros por introdução fraudulenta no consumo.

Foram ainda apreendidas duas armas de caça, uma arma de ar comprimido e dois telemóveis.

+ notícias: Norte

Classificação de Magnólia centenária no Porto em risco. Família está contra

A intenção é proteger a Magnólia denudata escondida na Rua de S. Vicente, no Porto. O escritor Afonso Reis Cabral propôs a classificação da árvore centenária pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) mas há uma família que está contra. O ICNF aguarda um parecer do departamento jurídico para decidir.

Incêndio deflagra em navio que transportava combustível para o Porto de Leixões. Veja o vídeo

Um incêndio deflagrou esta terça-feira à tarde num navio ao largo das praias da Foz do Douro, na praia da Gondarém, no Porto.

IGAS investiga morte de paciente no Hospital de Guimarães após cirurgia aos ovários

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) anunciou esta terça-feira a abertura de inquérito para investigar as circunstâncias da morte de uma paciente, após a família acusar o Hospital de Guimarães de negligência médica durante uma cirurgia aos ovários.