PSP fez 1700 operações em 2022 nos bairros da Pasteleira e Pinheiro Torres

| Porto
Porto Canal

A PSP do Porto fez, em 2022, 1700 operações nos bairros de Pinheiro Torres e Pasteleira, detendo 405 pessoas e apreendendo 40 mil doses de estupefaciente e 45 mil euros. 

Os números foram divulgados esta quinta-feira pelo Comissário Eduardo Silva, à margem de mais uma operação de visibilidade e prevenção criminal no Bairro da Pasteleira.

Na contabilidade apresentada pelo comissário, totalizaram 1.700 operações [uma média superior a quatro por dia] nos dois bairros, onde foram identificadas 1.214 pessoas.

Dessa identificação resultaram "405 detenções, das quais 307, na maioria, por tráfico de estupefaciente, que resultaram na apreensão de 40 mil doses de produto estupefaciente, na maioria cocaína e haxixe" a que se junta ainda "45 mil euros em dinheiro".

Segundo Eduardo Silva, a PSP tem "perfeita noção de que a Pasteleira Nova e Pinheiro Torres são um foco do tráfico de estupefacientes e é por isso que grande parte do policiamento é centrado nesta zona".

"Não temos problemas em admitir que é a zona da cidade mais policiada e que nos faz estar aqui todos os dias, mais do que uma vez por dia, às vezes com equipas de intervenção rápida e noutras com operações mais musculadas, como é o caso de hoje, em que envolvemos meios do trânsito, da Unidade Especial de Polícia, da investigação criminal e em articulação com o policiamento de visibilidade que efetuamos", explicou o comissário.

Na operação desta quinta-feira estiveram envolvidos 76 polícias e foram identificadas 12 pessoas. 

+ notícias: Porto

Porto. Incêndio consome prédio e provoca 13 desalojados

Uma pessoa sofreu ferimentos ligeiros e 13 ficaram desalojadas na sequência de um incêndio na madrugada desta quinta-feira num prédio de três pisos na Rua de São Sebastião, no Porto, disse à Lusa fonte da proteção civil.

Antestreia de documentário sobre Vera Mantero e o seu questionamento na dança em Serralves

A realizadora Cristina Ferreira Gomes acompanhou o processo criativo da coreógrafa Vera Mantero, feito de “pesquisa constante e questionamento incessante”, e o resultado é um documentário que terá antestreia na sexta-feira, em Serralves, no Porto.

Porto. Fonte dos Leões renasce depois de intervenção profunda

A Fonte dos Leões, no Porto, renasceu depois de uma profunda intervenção. Segundo comunicado da Câmara Municipal do Porto, a “emblemática fonte portuense” dispões “de novos sistemas ao nível hídrico e energético que promovem a sustentabilidade, reduzem perdas de água e apostam em iluminação de baixo consumo”.