Ricardo Araújo Pereira não convidou Ventura para programa e ERC sugere compensação

Ricardo Araújo Pereira não convidou Ventura para programa e ERC sugere compensação
| País
Porto Canal

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu duas queixas a propósito das entrevistas aos líderes partidários no período eleitoral no programa “Isto É Gozar Com Quem Trabalha”. Essas queixas advêm do facto de André Ventura, presidente do partido do Chega, não ter sido convidado para o programa, sendo que a entidade condena o ato e aconselha a SIC a compensar a exclusão.

As queixas deram entrada na ERC em janeiro deste ano. Tal como consta na deliberação, “no âmbito das eleições legislativas e no que está descrito na lei, todos os partidos têm um direito de igualdade quanto aos tempos de antena”.

A SIC veio pronunciar-se e alegou que o programa “Isto É Gozar Com Quem Trabalha” “é um subgénero de programas de entretenimento de cariz humorístico, pelo que a ironia, o cinismo e tom genericamente anedótico com que são retratados os acontecimentos da vida política e desportiva do país são, verdadeiramente, a essência do programa e é, também, com isso que os telespectadores contam”.

No entanto, segundo a ERC, apesar de o programa televisivo “Isto É Gozar Com Quem Trabalha” não ser um programa de carácter informativo, “num programa em que a política se cruza com o entretenimento” e contando que “os candidatos convidados para o programa beneficiam de grande visibilidade para apresentar os seus programas eleitorais, convicções e personalidade”, a SIC deve “respeitar os princípios que enformam a atividade dos órgãos de comunicação social durante o período eleitoral”.

Além disso, a ERC disse ainda que “um programa de entretenimento, apesar de beneficiar de uma maior margem de discricionariedade na forma como aborda o período eleitoral, não pode — atento o seu potencial para conferir visibilidade aos candidatos e influenciar o sentido de voto —, deixar de ser objeto de avaliação de acordo com os princípios que enformam a atividade dos órgãos de comunicação social durante o período eleitoral”.

Dessa forma, a entidade salientou que a escolha de não “convidar determinadas candidaturas para o programa imporia à SIC um especial cuidado em compensar desequilíbrios em virtude de opções editoriais no âmbito dos seus programas de entretenimento”.

 

+ notícias: País

Manuel Magina da Silva reconduzido no cargo de diretor nacional da PSP

O Governo reconduziu no cargo o diretor nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP), superintendente-chefe Manuel Magina da Silva, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna (MAI).

Jornada Mundial da Juventude vai custar à Igreja pelo menos 80 milhões

O orçamento da igreja para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) ainda não está fechado, mas será divulgado nos próximos dias, tendo já um valor provisório superior a 80 milhões de euros, adiantou esta quinta-feira o bispo coordenador do evento.

Sindicato da PSP volta a alertar para “más condições de trabalho” em esquadras

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) denunciou esta quinta-feira “mais uma vez” as “más condições de trabalho em muitas esquadras e outras instalações da Polícia de Segurança Pública”, como na região do Porto ou no Aeroporto de Lisboa.