PCP acusa Governo de falta de sensibilidade por anular descida de preços nos combustíveis

PCP acusa Governo de falta de sensibilidade por anular descida de preços nos combustíveis
| Norte
Porto Canal / Agências

O PCP acusou esta segunda-feira o Governo de falta de sensibilidade por ter feito uma revisão do ISP (Imposto sobre Produtos Petrolíferos) que anula a redução do preço dos combustíveis, mas considerou que o executivo “ainda vai a tempo” de reverter a decisão.

“O Governo deveria ter tido a sensibilidade e evitar o aumento do preço dos combustíveis”, sustentou a líder parlamentar comunista, Paula Santos, numa declaração enviada aos órgãos de comunicação social.

Paula Santos considerou que o executivo socialista “ainda vai a tempo de intervir e de travar” o aumento dos preços, embora defendendo que é preciso ir além da “intervenção no plano fiscal”.

Na ótica dos comunistas, é necessário fixar preços máximos nos combustíveis e “enfrentar os grupos económicos”.

“A Galp teve mais de 600 milhões de euros em lucros […], enquanto os trabalhadores e o povo vão empobrecendo”, completou a deputada e membro da Comissão Política do PCP.

O Governo fez uma revisão fiscal do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP). Como consequência, os preços dos combustíveis aumentaram, mais 1,5 cêntimos na gasóleo e quase dois cêntimos na gasolina.

+ notícias: Norte

Enfermeiros em Viseu marcam nova greve para 24 de fevereiro

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou uma nova greve para 24 de fevereiro, depois de uma paralisação, esta sexta-feira, de duas horas daqueles profissionais do Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV), ter afetado serviços como a cirurgia em ambulatório.

Tecnologias para absorver o dióxido de carbono estão a ser estudadas no Norte 

A região Norte está a estudar tecnologias que consigam absorver o dióxido de carbono que é produzido na região. O projeto-piloto vai arrancar no Douro Vinhateiro, em Mirandela e no Gerês. 

ASAE apreende 2,3 toneladas de carne em operação de fiscalização na Mealhada

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica anunciou esta sexta-feira a apreensão de 2,3 toneladas de carne de porco, numa operação de fiscalização que ocorreu no concelho da Mealhada, distrito de Aveiro.