Vizela é uma "família" que leva "no coração". As palavras de Álvaro Pacheco na despedida do clube minhoto

Vizela é uma "família" que leva "no coração". As palavras de Álvaro Pacheco na despedida do clube minhoto
| Desporto
Porto Canal / Agências

O treinador Álvaro Pacheco agradeceu este sábado a "oportunidade" de orientar o Vizela, clube da I Liga portuguesa de futebol onde diz ter encontrado "uma família" que leva "no coração", depois de oficializada a sua saída, na quarta-feira.

A ligação entre o técnico de 51 anos e os minhotos começou na época 2019/20, no Campeonato de Portugal, então o terceiro escalão nacional, e terminou na quarta-feira, depois de consumadas duas subidas de divisão e o regresso vizelense à elite do futebol luso, feitos que lhe dão a convicção de ter estado à "altura da grandeza do clube".

"Encontrei no Vizela uma família. Uma família que levo no coração e que tentei dignificar da melhor forma possível. Tenho a certeza de que estive à altura da grandeza do clube e das suas gentes. Muito obrigado pela oportunidade que me deram", escreveu, na sua página oficial na rede social Instagram.

O treinador referiu mesmo que foi "muito feliz" numa viagem de mais de três anos que, de acordo com o comunicado da SAD vizelense, publicado na quarta-feira, acabou por causa da "divergência de opiniões em relação ao projeto desportivo do Vizela".

Álvaro Pacheco vincou ainda ser "feliz" na profissão de treinador, algo que desempenha "com paixão, com alegria, com convicção, muito profissionalismo e dignidade".

O treinador da cidade da Lixa, no concelho de Felgueiras, saiu do clube 'azul e branco' depois de um percurso com 55 vitórias em 120 jogos oficiais, 19 delas na edição 2019/20 do Campeonato de Portugal, que valeram a liderança da Série A aquando da interrupção da prova, em março de 2020, devido à pandemia da covid-19, e a consequente promoção à II Liga após decisão da Federação Portuguesa de Futebol.

No segundo escalão, o Vizela conquistou o segundo lugar, atrás do campeão Estoril Praia, e consumou o regresso à elite do futebol nacional, 36 anos depois da inédita participação de 1984/85, em que ficara no 16.º e último lugar.

A formação minhota assegurou, na época transata, a manutenção no escalão principal, com um 14.º posto, e ocupa, ao cabo de 13 jornadas no presente campeonato, a 13.ª posição, com 15 pontos.

Álvaro Pacheco iniciou o percurso no escalão sénior pelo Lixa, na época 2011/22, antes de trabalhar como adjunto de Miguel Leal no Penafiel, no Moreirense e no Boavista, entre as temporadas 2012/13 e 2017/18, e de ser o treinador principal do Fafe, então no Campeonato de Portugal, durante a época 2018/19.

+ notícias: Desporto

"Fome Zero": A causa social que o FC Porto levou até à UEFA

A participação da equipa do FC Porto que compete na Youth League na campanha “Fome Zero” é o tema central do projeto social apresentado esta temporada junto da UEFA.

Praça do Dragão ganha vida a partir das 15h do próximo domingo

O FC Porto está de volta ao Estádio do Dragão. O detentor de todos os títulos nacionais vai jogar pela primeira vez nessa condição perante o seu público, quando receber o Vizela, em jogo marcado para as 18 horas deste domingo. A partir das 15, porém, a Praça do Dragão começa a ganhar vida para o melhor aquecimento possível para o grande jogo. A música da Soundbox e as presenças confirmadas do Draco e da Viena são apenas alguns dos pontos de interesse na antecâmara deste duelo da 19.ª jornada da Liga.

FC Porto-Vizela disputa-se a partir das 18h00 de domingo no Estádio do Dragão

O FC Porto voltou nesta sexta-feira ao Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, para dar seguimento à preparação do jogo com o Vizela (domingo,18h00, Sport TV), no Estádio do Dragão, a contar para a 19.ª jornada do campeonato.