Marcelo Rebelo de Sousa já deu posse aos seis novos secretários de Estado

| Política
Porto Canal / Agências

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deu posse aos seis novos secretários de Estado que se juntaram ao Governo de António Costa. A cerimónia teve lugar no Palácio de Belém, em Lisboa.

António Mendonça Mendes, que era secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, foi o primeiro a ser empossado. Deixou o ministério de Fernando Medina e vai ser secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, depois da demissão polémica de Miguel Alves.

Na esfera do Ministério das Finanças, João Nuno Mendes passa agora a assumir funções como secretário de Estado das Finanças. Até esta quinta-feira era secretário de Estado do Tesouro.

Alexandra Reis, uma novidade neste executivo, por sua vez, substitui João Nuno Mendes como secretária de Estado do Tesouro.

Nuno Félix substitui António Mendonça Mendes e é o novo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

A equipa de Fernando Medina passa a ter quatro secretários de Estado, mantendo-se Sofia Batalha como secretária de Estado do Orçamento.

Depois da exoneração dos dois secretários de Estado sob a alçada do Ministério da Economia, António Costa Silva passa agora a contar com Pedro Cilínio como secretário de Estado da Economia, substituindo João Neves, e Nuno Fazenda com o Turismo, Comércio e Serviços, em substituição de Rita Marques.

A tomada de posse teve início poucos minutos depois das 12h00 e durou menos de 10 minutos, com os habituais cumprimentos no final de Marcelo Rebelo de Sousa e de António Costa aos empossados.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa não quer interferir no diálogo entre professores e Governo

Marcelo aponta que não será ele a reunir com os representantes dos nove sindicatos que são recebidos esta quinta-feira em Belém, mas sim consultores da Presidência da República. “Nesta fase devem ser os consultores a ouvir os pontos de vista reivindicativos dos professores, hoje uma parte dos sindicatos. No sábado outro sindicato, para assim poder ter uma ideia geral das convergências, das divergências, daquilo que são os pontos fundamentais que prosseguem e depois ter a reação do ministério”.

Greve dos professores. Mário Nogueira quer a influência do PR nas negociações com o Governo

O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, à saída da reunião em Belém defendeu que a Presidência da República deve juntar-se às negociações no sentido de “ajudar ou contribuir para resolver esta situação, que passa, neste caso, por respeitar profissionais que têm dado o seu melhor”.

Presidente do IAPMEI apresenta demissão e já tem substituto

O Presidente do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, Francisco Sá, demitiu-se esta quinta-feira. Tal como avança o ‘Jornal de Negócios’, o pedido de demissão já foi apresentado junto do ministro da Economia e do Mar.