Sósia de Neymar gera confusão no Mundial do Catar 

Sósia de Neymar gera confusão no Mundial do Catar 
| Mundial 2022
Porto Canal

O famoso sósia do Neymar tem feito furor no Catar. Eigon Oliver, na passada segunda-feira, conseguiu enganar os seguranças do estádio e pisou os relvados do Mundial. No entanto, não só a equipa de segurança foi enganada, a ‘réplica’ do jogador brasileiro tem sido seguido por multidões de fãs.

Vários são os vídeos que mostram o brasileiro a ser seguido por multidões de pessoas. A confusão à volta do sósia tem sido de tal modo que fez até com que uma loja da Puma fechasse, acreditando mais uma vez que estavam diante de Neymar.

Antes deste incidente, já durante o jogo do Brasil-Suíça, de segunda-feira, o famoso sósia de Neymar, chamou a atenção de várias pessoas que acreditaram estar a falar com o verdadeiro jogador brasileiro. Eigon Oliver para além de ter engano diversos adeptos, conseguiu entrar no relvado do Estádio 974, do Mundial do Catar, acompanhado por seguranças que achavam estar na presença do verdadeiro Neymar.

 

 

+ notícias: Mundial 2022

Mundial2022: Dinamarca 'troca' golos por dinheiro para apoiar trabalhadores migrantes no Qatar

Os golos marcados em novembro na Dinamarca, desde os escalões amadores até ao campeonato principal, vão gerar uma verba para ajudar os trabalhadores migrantes no Qatar, anunciou esta segunda-feira a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU).

Qatar vai pagar a "espiões" para elogiarem o Mundial?

A questão é feita pelo jornal inglês "The Times", que na edição desta sexta-feira afirma que 40 adeptos ingleses foram escolhidos para integrar um grupo de 400 pessoas, oriundas de 60 países, com o objetivo de "limpar" a já negra imagem do Mundial de Futebol de 2022.

Mundial2022: FPF subscreve declaração com outras nove federações europeias sobre o Qatar 

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) subscreveu, com outras nove federações europeias, uma declaração em que reconhece que o Qatar trá feito progressos no que diz respeito aos direitos dos trabalhadores migrantes, revela a FPF em comunicado.