União Europeia propõe tribunal especial para julgar "crimes horríveis" da Rússia

União Europeia propõe tribunal especial para julgar "crimes horríveis" da Rússia
| Mundo
Porto Canal / Agências

A União Europeia vai colaborar com o Tribunal Penal Internacional (TPI) para estabelecer um tribunal capaz de julgar os "crimes horríveis" da Rússia na Ucrânia, assim como o uso de bens e capitais congelados na Rússia para a reconstrução do país.

O anúncio foi feito esta quarta-feira pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, numa mensagem difundida através da rede social Twitter, acompanhada de imagens vídeo da declaração. "A Rússia deve pagar pelos crimes horríveis", disse Von der Leyn. "Vamos trabalhar com o TPI para ajudarmos a estabelecer um tribunal especializado para julgar os crimes da Rússia", acrescentou.

Ursula von der Leyen disse ainda que a União Europeia e os parceiros do bloco europeu vão "assegurar-se" de que a Rússia "pague a devastação causada, através do uso dos fundos congelados dos oligarcas, assim como através dos ativos do próprio Banco Central russo".

Os líderes europeus pediram em outubro à Comissão Europeia opções legais para bloquear e utilizar os ativos (de capital) russos congelados após a aprovação das sanções contra Moscovo.

Prevê-se ainda hoje um anúncio da Comissão Europeia sobre os detalhes acerca das "possibilidades legais" para o confisco de bens estatais e privados russos a serem eventualmente usados na reconstrução da Ucrânia.

+ notícias: Mundo

Passaporte português entre os mais poderosos em 2023. Veja a lista

A Henley & Partners divulgou a lista dos passaportes mais poderosos em 2023. Após analisar informação exclusiva da IATA, a consultora de investimento britânica divulgou o índice anual, de acordo com o número de destinos a que o cidadão de cada país pode aceder sem necessitar da emissão prévio de um visto.

Cimeira UE-Ucrânia. Integração europeia e novo pacote de sanções contra a Rússia

Com a intensificação da ofensiva russa e a exigência por parte de Kyiv de sinais claros de que a União Europeia (UE) quer integrar a Ucrânia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deslocaram-se à capital do país que foi invadido há quase um ano para impedir a frustração das aspirações ucranianas e, em simultâneo, resfriar as ambições de Volodymyr Zelensky.

EUA afirmam ter sido detetado segundo balão-espia sobre a América Latina

Os Estados Unidos anunciaram ter sido detetado um segundo balão a sobrevoar a América Latina, indicou o Pentágono, na sexta-feira, sem especificar a localização exata.