“Essa ordem tem de ser cumprida imediatamente”. Santos Silva exalta-se com agentes da PSP no Parlamento

“Essa ordem tem de ser cumprida imediatamente”. Santos Silva exalta-se com agentes da PSP no Parlamento
| Política
Porto Canal

A discussão da proposta de Orçamento do Estado ficou esta quinta-feira marcada por um incidente entre o Presidente da Assembleia da República e alguns agentes da Polícia de Segurança Pública.

Augusto Santos Silva viu-se obrigado a levantar a voz e a repetir, por quatro vezes, que os agentes abrissem as galerias ao público. O momento insólito decorreu no mesmo dia em que centenas de agentes da PSP se manifestaram nas ruas de Lisboa.

“Determino que os senhores agentes da autoridade abram as galerias ao público. Há um senhor agente da autoridade à minha frente que não está a cumprir uma ordem minha. Essa ordem tem que ser cumprida imediatamente”, acabou por afirmar, num tom mais elevado que o habitual, o antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros.

Posteriormente, o gabinete de Santos Silva justificou o sucedido como uma “dificuldade técnica de comunicação sem outro significado”.

+ notícias: Política

Ventura pede "exercício crítico" a autoridades públicas que elogiam "participação cigana"

O líder do Chega criticou esta quinta-feira as autoridades públicas que se “regozijam com a participação cigana”, mas não fazem “um exercício crítico” dessa comunidade, desconhecendo a sua intervenção no 1.º de Dezembro como referido pelo Presidente da República.

PCP acusa Governo de se aliar à direita e manter as "contas certas" à custa de salários

O secretário-geral do PCP, Paulo Raimundo, acusou esta quinta-feira o Governo e o PS de assobiar para o lado e de manter as contas certas à custa dos salários e das pensões, aliado ao PSD, Iniciativa Liberal e Chega.

Ministra da Defesa defende ser preciso “proteger diariamente os ganhos da Restauração”

A ministra da Defesa Nacional, Helena Carreiras, considerou esta quinta-feira que, perante as ameaças internacionais, deve ser valorizada a independência nacional económica, social, política e cultural, afirmando ser preciso proteger “diariamente os ganhos da Restauração”.