Senhorios só vão poder cobrar duas rendas antecipadas a partir de 2023

Senhorios só vão poder cobrar duas rendas antecipadas a partir de 2023
| País
Porto Canal

Depois de centenas de propostas da oposição já chumbadas em Parlamento, o PS foi aprovando algumas nos últimos dias, com destaque para o PAN, o Livre e a Iniciativa Liberal. Esta quinta-feira, as votações foram igualmente marcadas pela aprovação de propostas do PSD, do PCP e do Bloco de Esquerda, partido com o qual negociou um novo limite nas rendas. Em 2023, os senhorios passam a poder exigir apenas o pagamento antecipado de dois meses.

A proposta dos Bloco de Esquerda previa baixar de "um período não superior a três meses" para apenas um, mas o PS aceitou o meio-termo para viabilizar a medida nos trabalhos da Comissão de Orçamento e Finanças. Desta forma, o arrendatário só pode pagar adiantado até dois meses de renda e de caução.

Foi o socialista Miguel Cabrita quem perguntou ao Bloco de Esquerda se admitia mudar a proposta para dois meses, com Mariana Mortágua a aceitar discutir essa possibilidade. Entretanto, o PCP também conseguiu ver aprovada a sua proposta para proteção das vítimas de violência doméstica. 

Antes da votação final global do Orçamento do Estado, o Livre continuou a ganhar pontos no que toca a medidas aprovadas, como por exemplo mais um milhão de euros para o programa "Bilha Solidária" que apoia a compra de gás engarrafado, um passe para comboios regionais até 49 euros e a ainda a majoração do abono para famílias monoparentais.

+ notícias: País

Teresa Bonvalot 'surfou' para os quartos de final do Haleiwa Challenger no Havai

A surfista portuguesa Teresa Bonvalot garantiu esta quinta-feira um lugar nos quartos de final da última prova das 'Challenger Series' da Liga Mundial de Surf (WSL), que decorre em Haleiwa, no Havai, enquanto Mafalda Lopes foi eliminada.

Supremo Tribunal de Justiça aceita recurso da defesa das famílias das vítimas na praia do Meco

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o recurso de revista excecional da defesa das famílias das vítimas que morreram na praia do Meco, em 2013, após a Relação de Évora ter considerado em julho o recurso improcedente.

Marcelo agradece a ciganos que "deram a vida pela independência" e lamenta discriminação

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou esta quinta-feira, 1 de dezembro, os ciganos que "deram a vida" pela independência nacional e lamentou a discriminação de que têm sido alvo em Portugal.