Vai comprar na Black Friday ? Atenção, 30% dos produtos ficam mais caros

Vai comprar na Black Friday ? Atenção, 30% dos produtos ficam mais caros
| Economia
Porto Canal

A um dia da data oficial da Black Friday, as previsões são idênticas ao ano passado. Cerca de 70% dos produtos em promoção vão efetivamente baixar de preço mas os restantes 30% vão aumentar. A solução pode ser estar atento ao histórico de preços.

A análise é do site comparador de preços Kuanto Kusta que, todos os anos, recolhe informação relativa ao preço dos produtos mas também ao comportamento dos consumidores no dia da Black Friday. “No ano passado percebemos que 70% dos produtos tiveram uma baixa de preço e 30% tiveram um aumento de preço relativamente ao período pré Black Friday. Este ano as projeções indicam que será uma percentagem muito semelhante”, alerta Ricardo Pereira, diretor de marketing da Kuanto Kusta. O fenómeno é explicado pela oscilação de preços. Um produto em promoção pode estar mais caro na Black Friday, comparativamente com o preço praticado uns dias antes da “sexta-feira negra”. Ricardo Pereira aponta como solução a pesquisa pelo histórico de preços de cada produto, disponível no site da Kuanto Kusta.

De acordo com os dados recolhidos pelo comparador de preços, este ano, para além da procura pelas promoções se ter iniciado mais cedo, em outubro, o perfil do consumidor mudou. Ricardo Pereira explica que a inflação e a menor disponibilidade financeira dos portugueses tem aumentado a procura por bens essenciais. “Os eletrodomésticos, enquanto bens de consumo, têm tido uma procura que ocupa uma percentagem superior em relação às outras categorias. Os portugueses, nas compras para a Black Friday, estão a comprar bens de maior necessidade em vez de bens tecnológicos”, explica.

Quanto à procura, as televisões, frigoríficos e portáteis lideram a lista de artigos mais pesquisados pelo consumidor. Em sentido inverso, a procura por smartphones, por exemplo, tem diminuído face ao ano passado.

+ notícias: Economia

Juro médio dos novos créditos à habitação registam maior subida mensal desde 2003

A taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação aumentou para 2,86% em outubro, contra 2,23% em setembro, o valor mais alto desde janeiro de 2015 e a maior subida mensal em 19 anos, divulgou hoje o BdP.

Limite de 60 dólares por barril de petróleo russo. Proposta aprovada pela UE

Os países da União Europeia (UE) concordaram com um limite de preço de 60 dólares por barril para o petróleo russo, no âmbito das sanções para evitar picos de preços de combustíveis e para prejudicar os interesses de Moscovo.

Queda dos preços dos combustíveis levam a redução do desconto no ISP em dezembro

O Ministério das Finanças anunciou esta sexta-feira que em dezembro há uma redução do desconto do ISP em 3,9 cêntimos por litro de gasóleo e em 2,4 cêntimos por litro de gasolina, tendo em conta a queda dos preços.