Mundial 2022. Dinamarca ameaça abandonar a FIFA

Mundial 2022. Dinamarca ameaça abandonar a FIFA
| Desporto
Porto Canal

O presidente, Jakub Jensen, e o CEO, Jesper Moller, da Federação de futebol da Dinamarca estarão a analisar a possibilidade de abandonar a FIFA. A saída poderá ser tomada em conjunto com outras federações, sendo a decisão motivada pela proibição da braçadeira de capitão "One Love".

"Não é uma decisão que se tenha tomado agora. Há algum tempo que o temos claro. Estamos a discutir isso na região nórdica desde agosto. E voltámos a pensar nisso agora. Se sairmos poderá haver desafios. Mas temos de pensar na questão de como restaurar a confiança na FIFA. Temos de avaliar o que aconteceu e depois criar uma estratégia, também com os nossos colegas nórdicos", avançou Moller.

Já Jensen não se coibiu de falar especificamente do caso da braçadeira: "No dia 21 de novembro a Inglaterra solicitou uma reunião de emergência à FIFA. A FIFA disse que pelo menos mostraria o amarelo a quem saísse com a braçadeira. Discutiu-se se existe uma base legal para isso, e há. A sanção podia ser cartão amarelo, que o capitão não fosse a jogo ou que lhe aplicassem outra sanção."

O objetivo poderá passar pelo boicote à reeleição de Infantino, apesar de o dirigente ser o único candidato à presidência.

+ notícias: Desporto

FC Porto (Andebol): Segunda parte de luxo merecia mais do que um ponto

FC Porto empatou diante do Madgeburgo (31-31), no Dragão Arena, na 8.ª jornada da Liga dos Campeões.

FC Porto: Vêm aí três dias dedicados ao Desporto Adaptado 

Várias ações ao longo de sexta, sábado e domingo assinalam o Dia Mundial da Pessoa com Deficiência

Rali Dakar: 17 pilotos portugueses na 45ª edição

A 45.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno, que se realiza de 31 de dezembro a 15 de janeiro na Arábia Saudita, terá, à partida, 17 pilotos de origem portuguesa.