Turista que caiu na Ponte Luís I recebeu 25 mil euros do Estado

Turista que caiu na Ponte Luís I recebeu 25 mil euros do Estado
JN
| Norte
Porto Canal

O Estado pagou 25 mil euros de indemnização à turista norte-americana que, em janeiro de 2019, tropeçou num "metal solto" na Ponte Luís I, entre o Porto e Gaia. A informação foi comunicada esta quarta-feira pela Infraestruturas de Portugal, após um parecer da Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA) que há cerca de dois meses noticiou que o pagamento já tinha sido efetuado há oito meses, em março deste ano.

Debra Hillebrand sempre exigiu ser recompensada monetariamente, pelo menos, das despesas médicas. Para isso, anexou relatórios, receitas, recibos de medicamentos e de tratamentos, comprovativos das deslocações que fez e remeteu-as à Infraestruturas de Portugal. Além do inchaço e das nódoas negras na cara, a turista, de 49 anos, fraturou o nariz e o maxilar, tendo sido operada no Hospital de Santo António onde permaneceu internada por cinco dias. Os tratamentos continuaram depois nos EUA, de onde é natural.

Segundo o Jornal de Notícias, no processo, entretanto concluído após acordo, constam ainda "os ferimentos sofridos, as patologias de que ficou a sofrer e os impactos na sua qualidade de vida, designadamente, na sua capacidade para a realização das atividades próprias de uma pessoa da sua idade, dos tratamentos que continuou a ter de se submeter, da dor física sentida e do sofrimento psicológico igualmente envolvido".

Quando a turista caiu, o tabuleiro inferior da Ponte Luís I, espaço muito frequentado por turistas, encontrava-se bastante degradado. As obras de reabilitação começaram há mais de um ano e só deverão ficar prontas no final de março de 2023.

+ notícias: Norte

Sim! A população quer a desagregação de Seixezelo e Pedroso em Gaia

A vitória do sim foi expressiva ao conseguir 597 votos. Os nãos estiveram perto da centena, conseguindo 96 no total. No total votaram 697 pessoas e houve dois votos em branco e dois nulos.

“Sem modelo regional, o país continuará em plano inclinado” defende António Cunha

O Fórum Autárquico da Região Norte, que decorreu na passada sexta-feira, em Viana do Castelo, ficou marcado pelo tema da regionalização.

Centro de alojamento temporário da Cruz Vermelha em Braga mantém-se a funcionar

Depois das ameaças de encerramento, o centro de alojamento temporário da Cruz Vermelha de Braga vai continuar operações.