Câmara de Esposende diz desconhecer qualquer alerta sobre riscos de derrocada

Câmara de Esposende diz desconhecer qualquer alerta sobre riscos de derrocada
| Norte
Porto Canal / Agências

A Câmara de Esposende disse esta quarta-feira que o processo de licenciamento da casa atingida nesta manhã por um deslizamento de terra em Palmeira de Faro "decorreu com normalidade", adiantando desconhecer qualquer reclamação do proprietário quanto a eventuais situações de risco.

Em comunicado, a câmara acrescenta que a habitação está inserida numa operação de loteamento datada de 1994, constituída por 14 lotes.

"O processo de licenciamento desta habitação decorreu com normalidade, desconhecendo-se a existência de qualquer reclamação apresentada pelo proprietário desta habitação quanto a eventuais situações que pudessem pôr em perigo a mesma", lê-se no comunicado. Diz ainda que o lote atingido pelo deslizamento "dispõe de autorização de utilização, sendo que a área derrocada se encontra parcialmente dentro da delimitação do mesmo lote".

Um deslizamento de terra e de pedras de grandes dimensões em Palmeira de Faro, Esposende, atingiu na madrugada de hoje uma habitação unifamiliar, em que se encontravam seis pessoas. Dois jovens que se encontravam no primeiro piso morreram.

As restantes pessoas, um casal entre os 40 e os 50 anos e duas crianças de dois e 12 anos, foram retiradas ilesas.

"Os Serviços Sociais do Município de Esposende acompanharam a família afetada, assim como os moradores das habitações contíguas, no sentido de assegurar o realojamento, que veio a ocorrer em casas de familiares”, acrescenta o comunicado da câmara.

Para as operações de socorro, o município de Esposende mobilizou dois engenheiros, dois psicólogos, dois topógrafos e um veterinário, devido à existência de animais domésticos nas habitações em perigo.

"O município de Esposende lamenta a morte do jovem casal e endereça profundas condolências e manifesta total solidariedade para com os familiares das vítimas", remata o comunicado.

+ notícias: Norte

Crescimento da procura no metro do Porto potenciada pela linha amarela

Em 2022, o metro do Porto ultrapassou as 65 milhões de validações. O ano passado foi o segundo melhor de sempre em termos de procura, uma vez que foram registadas menos 8,9% das validações, face ao melhor ano (2019).

Presidente da Câmara de Vila Real critica a distribuição dos fundos comunitários

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, confirmou na passada quarta-feira que as propostas de criação de duas novas NUT II já foram aprovadas por Bruxelas. Rui Santos, em declarações ao Porto Canal, criticou a criação das NUTs, que segundo o autarca falharam ao não olhar para o país em geral.

Câmara de Aveiro vai contratar mais funcionários para as escolas

A Câmara Municipal de Aveiro decidiu esta quinta-feira contratar mais funcionários para as escolas, face à avaliação das necessidades feita junto dos agrupamentos.