Projeto quer encontrar alternativas "mais limpas" para mitigar poluição do ar interior

Projeto quer encontrar alternativas "mais limpas" para mitigar poluição do ar interior
| Porto
Porto Canal/ Agências

O Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI), no Porto, integra um projeto que visa encontrar "alternativas mais limpas" para mitigar a exposição à poluição do ar em ambientes interiores.

Em comunicado, o instituto do Porto adianta que 15 parceiros de oito países europeus vão procurar encontrar alternativas para "combater a exposição à poluição do ar em ambientes interiores".

"As pessoas passam cerca de 80% a 90% do seu tempo em ambientes interiores, pelo que a qualidade do ar é um fator importante para a saúde pública e uma preocupação a nível europeu", salienta o INEGI.

A primeira fase do estudo contempla mais de 200 habitações e famílias com crianças pequenas em Portugal, Suécia, Estónia, Reino Unido, Holanda, Itália e República Checa.

Citada no comunicado, a investigadora responsável pelo projeto no INEGI, Marta Gabriel, esclarece que, recorrendo a metodologias de baixo custo como sensores, amostragem passiva e biomonitorização na urina, a equipa vai "determinar o grau de exposição a agentes agressores ambientais" a que as famílias estão sujeitas.

"Vamos prestar especial atenção a bebés e crianças pequenas, já que constituem grupos particularmente vulneráveis e passam muito do seu tempo no ambiente da habitação", acrescenta.

Posteriormente, a equipa vai identificar as fontes responsáveis pela poluição do ar, como os materiais de construção, materiais usados no mobiliário, produtos de limpeza, para "identificar alternativas".

Os investigadores vão também estudar potenciais soluções tecnológicas e mudanças comportamentais para "reduzir os riscos para a saúde".

O intuito do projeto, intitulado INQUIRE, é "dar suporte científico a decisores políticos e entidades reguladoras", permitindo uma tomada de decisão informada, bem como a implementação de medidas eficazes para proteger a saúde dos cidadãos.

A iniciativa "apoiará a inovação nas políticas ambientais e de saúde da União Europeia, bem como o cumprimento dos objetivos do Pacto Ecológico Europeu, do Plano de Ação da para uma Ambição de Poluição Zero, da estratégia europeia para os produtos químicos num contexto de sustentabilidade, e das ações relacionadas da Organização Mundial de Saúde na Europa", acrescenta Marta Gabriel.

O projeto INQUIRE - Identification of chemical and biological determinants, their sources, and strategies to promote healthier homes in Europe é cofinanciado pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia.

+ notícias: Porto

Porto. Incêndio consome prédio e provoca 13 desalojados

Uma pessoa sofreu ferimentos ligeiros e 13 ficaram desalojadas na sequência de um incêndio na madrugada desta quinta-feira num prédio de três pisos na Rua de São Sebastião, no Porto, disse à Lusa fonte da proteção civil.

Antestreia de documentário sobre Vera Mantero e o seu questionamento na dança em Serralves

A realizadora Cristina Ferreira Gomes acompanhou o processo criativo da coreógrafa Vera Mantero, feito de “pesquisa constante e questionamento incessante”, e o resultado é um documentário que terá antestreia na sexta-feira, em Serralves, no Porto.

Porto. Fonte dos Leões renasce depois de intervenção profunda

A Fonte dos Leões, no Porto, renasceu depois de uma profunda intervenção. Segundo comunicado da Câmara Municipal do Porto, a “emblemática fonte portuense” dispões “de novos sistemas ao nível hídrico e energético que promovem a sustentabilidade, reduzem perdas de água e apostam em iluminação de baixo consumo”.