Rede Europeia Anti-Pobreza lança campanha para expor "realidades dramáticas" em Portugal

Rede Europeia Anti-Pobreza lança campanha para expor "realidades dramáticas" em Portugal
| País
Porto Canal / Agências

A Rede Europeia Anti-Pobreza (REAP) vai colocar nas ruas de Portugal uma campanha de sensibilização para a situação de pessoas que vivem “uma realidade dramática”, sem possibilidade de assegurar refeições, habitação e conforto para os filhos.

“Pobre Povo” é o nome da campanha, esta sexta-feira anunciada e que estará na rua em 17 de outubro, por ocasião do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza.

“Testemunhar e denunciar a crescente pobreza no nosso país” é o objetivo da campanha nacional anunciada pela REAP, que promete revelar “realidades dramáticas de muitas e muitos portugueses “.

A iniciativa tem por base 20 cartazes diferentes com “uma imagem direta e crua, monocromática e escura, remetendo para o luto”.

Cada cartaz conta uma história, um testemunho, adaptado de frases recolhidas nos conselhos locais de cidadãos da rede em Portugal.

“Já não sei qual é o sabor da carne. Normalmente janto pão, ou, com sorte, bolachas” ou “Tivemos que entregar a casa. Daqui a um mês vamos para a rua viver, com os miúdos” e “Por causa das rendas vivo a 35km do trabalho. Saio às 5h de casa e chego às 22h.” são exemplos do que constará nos cartazes.

“Enquanto o grave problema que é a pobreza não estiver resolvido, seremos todos, todo o povo, responsável e pobre porque permite este flagelo e porque falha enquanto sociedade”, defende a diretora executiva da REAP, Sandra Araújo, citada no comunicado de apresentação da campanha.

Além dos cartazes, a campanha terá uma conta de Instagram própria (@pobrepovo), onde serão partilhados os testemunhos e conteúdos relacionados com a iniciativa.

As ações fazem parte da semana que assinala o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, que a rede celebra com mais de 135 atividades entre 17 e 24 de outubro.

+ notícias: País

Indústria do tabaco rende quase 3,3 milhões de euros ao Estado por dia

Os três grupos empresariais do setor do tabaco renderam, na operação e comercialização dos seus produtos, quase 3,3 milhões de euros por dia para o Estado em 2021. Este valor atinge os 1,2 mil milhões de euros anuais, representando 15% das vendas de cigarros na União Europeia.

Recusa de documento para viajar pode estar na origem do ataque ao Centro Ismaili de Lisboa

Na véspera do ataque ao Centro Ismaili, em Lisboa, Abdul Bashir recebeu um telefonema a negar um documento oficial que precisaria para a viajar com os filhos para a Suíça.

Trabalhadores da Lusa iniciam esta quinta-feira greve de quatro dias

Os trabalhadores da agência Lusa iniciam esta quinta-feira uma greve de quatro dias entre a 00h desta quinta-feira e a 00h da próxima segunda-feira, dia 3 de abril.