Prejuízos de milhões não impedem TAP de adquirir dezenas de BMW para chefias

Prejuízos de milhões não impedem TAP de adquirir dezenas de BMW para chefias
| País
Porto Canal

A companhia aérea, alvo de um programa de resgate de 3,2 mil milhões de euros pagos pelos contribuintes portugueses, procedeu à encomenda de vários BMW para as suas chefias.

Na base da decisão, segundo a TAP, está a necessidade de melhorar o perfil da frota automóvel, atualmente constituída por veículos Peugeot a diesel.

Esta informação, noticiada pela TVI/CNN Portugal, aponta para a aquisição inicial de 79 automóveis da séries 5, X3 e X2 da marca alemã. Com um valor de mercado a variar entre os 52 e os 65 mil euros, estes plug-in híbridos começarão a chegar no início do próximo ano.

A TAP já veio no entanto desmentir os números avançados, referindo que são apenas 50 veículos, e não os 79 referidos, justificando que esta decisão vai na realidade permitir à empresa poupar dinheiro.

A transportadora, que no primeiro semestre apresentou prejuízos de 202,1 milhões de euros, argumenta que o negócio será estabelecido através de contratos de “renting”, ao invés da sua compra, o que permitirá uma poupança face ao modelo de gestão anteriormente praticado. No entanto, os valores desta poupança não foram revelados.

Quando questionada sobre a decisão de não optar por veículos de custos menores, tendo em conta a situação financeira da empresa, a companhia aérea justificou-se com o facto de “as opções disponíveis para diretores apresentam melhores rendas face a outras marcas, graças aos melhores valores residuais no final do contrato.”, acrescentando que “esta opção apresenta também melhores prazos previstos para entrega das viaturas, considerando a crise de produção que o mercado automóvel atravessa”.

+ notícias: País

Já são conhecidas as medidas de coação no caso de tráfico humano no Alentejo

O juiz Carlos Alexandre determinou que 23 dos arguidos, todos eles estrangeiros, ficam em prisão preventiva, outros oito que também ficaram com essa medida têm a possibilidade de passar a ter pulseira eletrónica em prisão domiciliária. Quatro portugueses saem em liberdade, mas ficam proibidos de contactos e com apresentações periódicas às autoridades.

Horários alargados em 176 centros de saúde a nível nacional

Quase duas centenas de centros de saúde estão já a funcionar em todo o país com horário alargado, disponível para consulta no portal do SNS, uma medida que visa diminuir a pressão sobre as urgências hospitalares.

Adão e Silva não vai ao Qatar "contra instâncias que dirigem o futebol mundial." As polémicas do ministro-adepto

Pedro Adão e Silva, em entrevista ao semanário Expresso, garante que não vai ao Mundial de 2022 mesmo que a Seleção Nacional chegue à final. O atual ministro da Cultura defende que o seu lugar no futebol “é no Estádio da Luz”.