Duarte Lima libertado da prisão e detido novamente minutos depois

Duarte Lima libertado da prisão e detido novamente minutos depois
| País
Porto Canal

Duarte Lima saiu esta quinta-feira da prisão da Carregueira, Belas (Sintra), onde estava a cumprir pena de três anos e meio, no processo Homeland, mas foi de imediato detido pelo processo de homicídio de Rosalina Ribeiro. O julgamento inicia-se em novembro.

O antigo líder parlamentar do PSD foi condenado, em 2014, a seis anos de prisão, por burla qualificada no processo Homeland, que resultou de outro caso judicial: o do Banco Português de Negócios (BPN).

Duarte Lima ia aguardar em liberdade condicional o julgamento pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, que deverá arrancar em novembro. Contudo, à saída foi apresentado um mandado de detenção, sendo de imediato detido pela Polícia de Segurança Pública.

A detenção relaciona-se com o processo do homicídio, no Brasil, em 2009, da portuguesa Rosalina Ribeiro, antiga secretária e companheira do milionário português Lúcio Tomé Feteira.

 

+ notícias: País

Já são conhecidas as medidas de coação no caso de tráfico humano no Alentejo

O juiz Carlos Alexandre determinou que 23 dos arguidos, todos eles estrangeiros, ficam em prisão preventiva, outros oito que também ficaram com essa medida têm a possibilidade de passar a ter pulseira eletrónica em prisão domiciliária. Quatro portugueses saem em liberdade, mas ficam proibidos de contactos e com apresentações periódicas às autoridades.

Horários alargados em 176 centros de saúde a nível nacional

Quase duas centenas de centros de saúde estão já a funcionar em todo o país com horário alargado, disponível para consulta no portal do SNS, uma medida que visa diminuir a pressão sobre as urgências hospitalares.

Adão e Silva não vai ao Qatar "contra instâncias que dirigem o futebol mundial." As polémicas do ministro-adepto

Pedro Adão e Silva, em entrevista ao semanário Expresso, garante que não vai ao Mundial de 2022 mesmo que a Seleção Nacional chegue à final. O atual ministro da Cultura defende que o seu lugar no futebol “é no Estádio da Luz”.