Rentabilidade da dívida europeia sobe após eleições em Itália

| Mundo
Porto Canal / Agências

A rentabilidade da dívida soberana europeia subiu hoje de forma geral, após as eleições de domingo em Itália, o título a dez anos daquele país subiu para 4,4% e o seu prémio de risco até 230 pontos base.

De acordo com dados de mercado recolhidos pela agência espanhola Efe, às 08:15, o título alemão a dez anos, considerado o mais seguro da Europa, também subia 3%, para 2,087%.

O espanhol também está a negociar em alta, com 3,2%, em comparação com os 3,07% em que fechou na sexta-feira.

O título de Portugal sobe até aos 3,11% e o da Grécia 4,57%.

Os rendimentos dos títulos europeus de referência estão hoje a ser negociados em alta, depois das eleições gerais em Itália no domingo.

A coligação de direita, formada pelos Irmãos da Itália (FdI), pela Liga e pela Força Itália (FI), venceu as eleições, com 44,1% dos votos, segundo resultados parciais. Uma vez que o FdI, de Giorgia Meloni, foi o partido mais votado do país, com 26,2% dos votos, esta ficará encarregada de formar o Governo.

A presidente do partido Irmãos de Itália (FdI) declarou de madrugada vitória nas eleições legislativas de domingo em Itália, reivindicando a liderança do próximo Governo.

No primeiro discurso após a votação, Meloni garantiu que o partido irá governar "para todos" e "para que os italianos se possam orgulhar de ser italianos".

"Os italianos enviaram uma mensagem clara de apoio a um governo de direita liderado" pelo FdI, disse Meloni, que deverá tornar-se a primeira mulher a liderar o executivo de Itália, à imprensa na capital, Roma.

+ notícias: Mundo

Passaporte português entre os mais poderosos em 2023. Veja a lista

A Henley & Partners divulgou a lista dos passaportes mais poderosos em 2023. Após analisar informação exclusiva da IATA, a consultora de investimento britânica divulgou o índice anual, de acordo com o número de destinos a que o cidadão de cada país pode aceder sem necessitar da emissão prévio de um visto.

Cimeira UE-Ucrânia. Integração europeia e novo pacote de sanções contra a Rússia

Com a intensificação da ofensiva russa e a exigência por parte de Kyiv de sinais claros de que a União Europeia (UE) quer integrar a Ucrânia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deslocaram-se à capital do país que foi invadido há quase um ano para impedir a frustração das aspirações ucranianas e, em simultâneo, resfriar as ambições de Volodymyr Zelensky.

EUA afirmam ter sido detetado segundo balão-espia sobre a América Latina

Os Estados Unidos anunciaram ter sido detetado um segundo balão a sobrevoar a América Latina, indicou o Pentágono, na sexta-feira, sem especificar a localização exata.