Vandalizados 25 outdoors do Chega no Grande Porto

Vandalizados 25 outdoors do Chega no Grande Porto
| País
Porto Canal

Até agora foram vandalizados cerca de 25 outdoors do partido Chega no Porto e em Vila Nova de Gaia.

O partido liderado por André Ventura garante que nestes dois concelhos do distrito do Porto já tiveram que fazer 25 substituições de outdoors vandalizados.

Porto Canal

O deputado do partido, Rui Paulo Santos, diz que “quem destrói os nossos cartazes é quem não concorda com o partido ou com as ideias que o partido defende”, mas presume que, maioria das vezes, o vandalismo chega “de nossos adversários e de outras forças políticas”.

Isto porque, o deputado do Chega garante que maioria dos vandalismos acontece “em eleições e em épocas de campanha”.

Porto Canal

Rui Paulo Santos fez saber que o partido já realizou cerca de 25 substituições de telas “25 telas são uma média de 300 euros, o que, totaliza 7.500 euros só no Porto e em Gaia”.

“Quando colocam palavras de ordem, grafites, quando rasgam e cortam partes dos cartazes: é óbvio que é vandalismo” termina o deputado do Chega.

Porto Canal

+ notícias: País

Internamentos e óbitos causados pela gripe estão subnotificados

Os casos de internamentos por gripe em Portugal estão subnotificados, assim como as mortes causadas pela doença, segundo um estudo que analisou durante uma década o peso das hospitalizações e da mortalidade provocada pela gripe.

D. José Ornelas: "Os padres não são uma cambada de pedófilos"

D. José Ornelas garante que não protegeu nenhum abusador de crianças. O alegado encobrimento remete para um caso de 2011 de um alegado abuso de menores num orfanato, em Moçambique. A afirmação do bispo de Leiria-Fátima surge depois do Ministério Público ter confirmado que D. José Ornelas está a ser investigado.

Pilotos dizem que se TAP tem dinheiro para comprar BMW, tem dinheiro para repor condições laborais

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil sugeriu esta quarta-feira à TAP a mesma lógica de “gastar-mais, para poupar”, com que a companhia se defendeu sobre a renovação da frota automóvel corporativa, para a reposição das condições laborais dos trabalhadores.