Medina atribuiu apoio de 350 mil euros a empresa do filho de Sérgio Figueiredo

Medina atribuiu apoio de 350 mil euros a empresa do filho de Sérgio Figueiredo
| Política
Porto Canal

Segundo a edição desta sexta-feira do semanário Novo, a Câmara de Lisboa atribuiu um apoio de 350 mil euros a uma empresa de Sérgio Jacob Ribeiro, filho de Sérgio Figueiredo. O apoio remonta a 2020, quando a autarquia ainda estava sob a liderança do atual Ministro das Finanças, Fernando Medina.

O apoio em causa destinou-se à realização do Planetiers World Gathering 2020, um evento na área da sustentabilidade e ocorreu numa data em que Fernando Medina era já comentador da TVI. A estação de Queluz era media partner do evento e terá recebido “um valor considerável”, afirmou o antigo diretor ao Novo.

Esta é uma nova polémica que recai sobre Sérgio Figueiredo, já após a renúncia do antigo diretor de informação da TVI ao cargo de “consultor estratégico” de Fernando Medina. A relação entre ambos tem estado sob escrutínio, na sequência dos contratos tornados públicos que ligam Sérgio Figueiredo e Fernando Medina já desde a Câmara Municipal de Lisboa.

+ notícias: Política

Presidente da República lembra "grau de solidariedade única" dos portugueses em visita ao Banco Alimentar

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou este sábado o “grau de solidariedade único” dos portugueses, num país com um “número muito elevado” de pessoas em situação ou em risco de pobreza alimentar.

Orçamento tem de ser "elástico para permitir vários cenários", considera Presidente da República

O Presidente da República considerou este sábado que o Orçamento do Estado tem de ser "elástico para permitir vários cenários" e apontou que "é preciso ir reajustando" a sua aplicação, uma vez que "há tanta incógnita" em relação ao futuro.

Presidente da República diz que Fernando Gomes "marcou o futebol português"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este sábado que o antigo avançado internacional português Fernando Gomes, que morreu aos 66 anos, "marcou o futebol português" e "foi determinante na afirmação" do país no estrangeiro.