Depois da vaga de calor, chuvas torrenciais inundam ruas de Paris 

| Mundo
Porto Canal

Após semanas de calor, a chuva caiu com grande intensidade em Paris durante 90 minutos. De acordo com os serviços meteorológicos, em hora e meia registou-se "70% da precipitação habitual para um mês". Várias ruas, avenidas e estações de metro ficaram inundadas e a circulação rodoviária foi interrompida em vários pontos da capital gaulesa. 

Na sequência da tempestade que assolou Paris, o nível das água do rio Sena subiu 35 centímetros devido à precipitação e a estação meteorológica da Torre Eiffel registou ventos de mais de 100 quilómetros por hora.

Os bombeiros franceses emitiram alertas pedindo aos moradores que evitem sair de casa.

O mau tempo deve atingir o sul do país nos próximos dias.

Este é um cenário que contrasta com o vivido há uns dias atrás, nos quais foi registada uma vaga de calor. A Europa enfrenta, assim, uma série de fenómenos climáticos adversos. 

Enquanto Espanha vive uma das piores temporadas de incêndios de que há registo, França debate-se agora com fortes inundações, como já foi descrito, à semelhança do Reino Unido, onde algumas regiões estão em alerta amarelo devido à passagem de uma tempestade.

+ notícias: Mundo

"Sim" em referendos à anexação à Rússia lidera com 97%. NATO fala em "violação do direito internacional"

 

 

A imprensa russa está a avançar que mais de 97% dos votantes disseram sim à adesão à Rússia, nos referendos que decorreram entre 23 e 27 de setembro nos territórios ucranianos ocupados pelas tropas de Moscovo. 

Gasoduto Nord Stream regista "danos sem precedentes" nos tubos do Mar Báltico

O gasoduto Nord Stream 1, que fornece gás da Rússia à Alemanha, está afetado em “dois pontos de fuga” no Mar Báltico, indicaram esta terça-feira as autoridades dinamarquesas e suecas, após a descoberta de fugas no gasoduto Nord Stream 2.

EUA “prontos” a apoiar Europa em fugas nos gasodutos Nord Stream

Os Estados Unidos declararam-se esta terça-feira “prontos” para ajudar os seus parceiros europeus a solucionar as fugas identificadas nos gasodutos submarinos Nord Stream no mar Báltico.