Parque eólico de Mirandela avança em Setembro

| Norte
Porto Canal

Os trabalhos de instalação do Parque Eólico de Mirandela, numa área que abrange a serra de Santa Comba e de Passos, nas freguesias de Lamas de Orelhão e Passos, vão arrancar em Setembro e devem estar concluídos em dezembro de 2023, representando um investimento privado de 30 milhões de euros.

12 anos depois de apresentado o projeto está pronto a avançar, com vista à construção do Parque Eólico de Mirandela, numa área que abrange a serra de Santa Comba e de Passos. Após alguns avanços e recuos, em Setembro arrancam os trabalhos para a instalação.

Como contrapartida financeira, a Câmara de Mirandela vai receber um milhão e meio de euros. Para além disso, o Município mirandelense tem direito a 2,5% da receita bruta anual que a empresa terá com a venda da produção de energia,

A principal preocupação tem sido as gravuras rupestres descobertas na serra, mas a autarquia acredita que as duas situações são compatíveis e na aldeia de Lamas de Orelhão a população está tranquila com o processo.

A principal preocupação é garantir que este projeto vai resultar em investimento na freguesia.

As obras deverão estar concluídas em dezembro de 2023, representando um investimento privado de 30 milhões de euros.

Vão ser instalados seis aerogeradores com 100 metros de altura e com capacidade para produzir 25 megawatts de energia elétrica.

+ notícias: Norte

Continua tudo na mesma. Comboio da CP com destino ao Pocinho sobrelotado

Pouco mais de uma semana depois, o Porto Canal teve acesso a imagens exclusivas que mostram um comboio da CP na linha do Douro completamente sobrelotado.

Dois homens esfaqueados na rua em Braga. Agressor em fuga

Dois homens foram esfaqueados na tarde desta quarta-feira, na Rua de Ambrósio dos Santos, em São Vítor, em Braga, e foram transportados para o Hospital de Braga com ferimentos ligeiros. O agressor fugiu e está a ser procurado pela PSP.

TAP não aposta na Europa, mas low costs reforçam destinos. Como vai ser o inverno no Aeroporto do Porto?

A TAP vai manter, no inverno de 2022, a estratégia utilizada no ano passado para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro: apostar nas ligações diretas com o Brasil e na ponte aérea para Lisboa. De fora do investimento da companhia área nacional ficam, mais uma vez, os principais destinos europeus, mas as low costs vão tentar suprir as necessidades da região norte. É o retrato da temporada de inverno no Aeroporto do Porto, que arranca já no mês de novembro.