Mais de 1500 operacionais no terreno para evitar reativações de incêndios na serra da Estrela e Caldas da Rainha

| País
Porto Canal / Agências

Mais de 1500 operacionais e cinco meios aéreos continuam em operações nos incêndios da serra da Estrela e das Caldas da Rainha, atualmente em resolução, para evitarem reativações, disse a Proteção Civil no último balanço.

Segundo o comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), André Fernandes, os dois incêndios mais preocupantes estão em resolução, mas nos locais mantêm-se dispositivos para evitar reativações, principalmente tendo em conta que as previsões meteorológicas para os próximos dias apontam para um aumento das temperaturas e baixa humidade.

Segundo o responsável, que falava na sede nacional da ANEPC, em Carnaxide, nos últimos quatro dias registaram-se 218 ocorrências de incêndios, das quais 50 na quarta-feira.

O incêndio que lavra na serra da Estrela há 11 dias foi dado como dominado pelas 21h30 de quarta-feira e às 12h00 desta quinta-feira permanecia em fase de resolução.

De acordo com a ANEPC, cerca das 12h00 desta quinta-feira encontravam-se ainda no local 1.090 operacionais, apoiados por cerca de 350 viaturas.

"O que está a ser feito e planeado para os próximos dias é priorizar a zona de Seixo Amarelo até Gonçalo, garantindo um rescaldo eficaz na frente virada para a Guarda, e consolidar toda a zona da Quinta da Atalaia até Teixoso no município da Covilhã", adiantou o responsável da Proteção Civil.

Quanto ao incêndio nas Caldas da Rainha, André Fernandes avançou o objetivo "para o dia de hoje de consolidação de todo o perímetro e a consolidação do flanco direito pela proximidade à Serra de Montejunto".

O incêndio nas Caldas da Rainha foi dado como dominado hoje às 4h25 e às 12h00 continuava em resolução.

Este fogo deflagrou às 13h45 de quarta-feira em Casais dos Rostos/Landal, nas Caldas da Rainha, distrito de Leiria, e alastrou ao concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém.

Às 12h00, mantinham-se no local mais de 400 operacionais, apoiados por 166 viaturas, e três meios aéreos, segundo o ‘site’ da ANEPC.

No combate às chamas, durante a tarde de quarta-feira, registou-se a morte de um bombeiro, da corporação de Óbidos, por “doença súbita”.

 

 

Estrela Geopark lança cartão para ajudar a reflorestar a Serra da Estrela

O Estrela Geopark Mundial da UNESCO anunciou, esta quinta-feira, o lançamento do cartão “Reflorestar”, com o objetivo “único” de gerar receitas para apoiar e promover ações de reflorestação, estabilização dos solos e restauro de ecossistemas da serra.

A aquisição deste cartão tem um custo de 10 euros e é feita através do ‘email’ do Estrela Geopark info@geoparkestrela.pt. “Para além de estar a contribuir para a regeneração da paisagem da Estrela, o utilizador deste cartão poderá ainda usufruir de um conjunto de descontos nos mais diversos parceiros deste Geopark”, nomeadamente em hotéis e alojamentos turísticos, restaurantes ou produtos locais, entre outros.

Na página na internet do Estrela Geopark, consultada pela Lusa, a associação acrescenta que o mês de agosto “ficou assinalado na história” da serra da Estrela “pelas marcas que o fogo deixou” naquele território, que integra a rede mundial da UNESCO, a organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.

O Parque Natural da Serra da Estrela é a maior área protegida portuguesa e o incêndio, que lavrou durante 11 dias e se encontra em resolução desde a noite de quarta-feira, terá destruído mais de 25 mil hectares.

+ notícias: País

Medidas de poupança de energia: Governo recomenda luzes de natal até à meia noite

Esta terça-feira o Governo anunciou, num decreto-lei publicado em Diário da República, um conjunto de medidas para poupança de energia. Tal como noticiou o 'Jornal de Notícias', entre as medidas está a recomendação do uso de luzes de natal até à meia noite, ou seja, será o ajustamento "da iluminação natalícia para o horário entre as 18 horas e as 24 horas e a possível adoção do teletrabalho, sempre que o regime for viável e se se comprovar a poupança enérgitca". 

Seca em Portugal. Governo suspende uso dos recursos hídricos de 15 albufeiras a partir de outubro

O Governo determinou, a partir de 1 de outubro, uma suspensão temporária nos recursos hídricos de 15 albufeiras, "até que sejam alcançadas as cotas mínimas da sua capacidade útil que venham a ser estabelecidas".

Notícia Porto Canal: Pedro Moreira é o novo presidente da CP

Pedro Moreira, presidente interino da CP desde outubro de 2021, vai assumir oficialmente a presidência da transportadora. Fonte próxima do processo avançou ao Porto Canal que o nome do engenheiro de 47 anos já foi aprovado pela Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública. A nomeção foi entretanto confirmada pelo Ministério das Infraestruturas. A publicação em Diário da República está prevista para esta quarta-feira.