Passageiros nos aeroportos mais que quadruplicam no 2.º trimestre para 14,5 milhões

Passageiros nos aeroportos mais que quadruplicam no 2.º trimestre para 14,5 milhões
| Economia
Porto Canal / Agências

O número de passageiros nos aeroportos nacionais mais do que quadruplicou no segundo trimestre deste ano, crescendo 329,3% em relação ao período homólogo, para 14,5 milhões, indicou a ANAC -- Agência Nacional de Aviação Civil.

O aeroporto de Lisboa, com um aumento de 328,5%, atingiu 7,6 milhões de passageiros no segundo trimestre, seguido pelo Porto (mais 292,1%), com 3,5 milhões de passageiros. Faro, com um crescimento de 421,5% atingiu 2,7 milhões de passageiros, tendo o Funchal crescido 259,7%, para mais de um milhão, e Ponta Delgada ultrapassado os 557 mil, mais 127,6%. 

"O segundo trimestre de 2022 reforça a evolução positiva do trimestre anterior em termos de passageiros transportados e movimentos realizados, aproximando-se dos valores de referência de 2019", destacou a ANAC, num comunicado no seu 'site'.

Assim, "no conjunto dos principais aeroportos, foram realizados 96% do número de movimentos e do número de passageiros registados em igual período de 2019", sendo que, "nestes indicadores, o mês de junho já representou 97% do mês homólogo de 2019".

De acordo com o regulador "as acentuadas variações homólogas do trimestre analisado refletem, ainda para este período, o efeito das quebras acentuadas de 2021", destacando ainda que "no conjunto das principais infraestruturas aeroportuárias nacionais, foram operados cerca de 119 mil movimentos comerciais", um aumento de 122,0% em termos homólogos.

Segundo a ANAC, "dos principais aeroportos nacionais, o aeroporto de Faro apresentou as variações homólogas mais acentuadas, tanto em movimentos operados como em passageiros processados, em virtude da agravada redução de tráfego registada neste aeroporto no segundo trimestre de 2021".

Por sua vez, "o aeroporto de Lisboa continua a aproximar-se dos seus indicadores de tráfego de 2019", tendo, neste trimestre, atingido "91% dos valores registados em igual período de 2019, em número de movimentos e em número de passageiros".

"Em contrapartida, o aeroporto do Porto já superou o número de passageiros movimentados no segundo trimestre de 2019, com mais 25 mil passageiros", referiu, acrescentando que "Faro obteve 93% e 91% dos valores de 2019, para movimentos e passageiros, respetivamente".

Além disso, "nos aeroportos das regiões autónomas, Funchal, Terceira, Porto Santo, Pico, Santa Maria, Flores e Graciosa, os principais indicadores de tráfego já superam os valores do mesmo período de 2019", de acordo com a ANAC.

O regulador destacou ainda que "as proporções dos segmentos internacional e doméstico, à semelhança do trimestre anterior, igualaram os valores pré-pandémico", sendo que, "dos movimentos e passageiros efetuados no trimestre, cerca de 90% dos passageiros referem-se ao tráfego internacional".

Em termos de quota de mercado de passageiros, a TAP liderou em Lisboa, com 47% e no Funchal, com 23%, seguida da Ryanair em ambas estruturas.

No Porto, a companhia aérea de bandeira surge em terceiro lugar, com 11%, sendo que neste aeroporto lidera a Ryanair, com 35%,

Em Faro, a transportadora irlandesa é a primeira em quota, também com 35%, sendo que a TAP, de acordo com a ANAC, está entre as últimas, com uma quota de apenas 3% em passageiros.

Em Ponta Delgada lidera a SATA Internacional, com 33%, seguida da SATA Air Açores, com 27%. A TAP tem uma quota de 16%.

+ notícias: Economia

Prestação da casa. Aumentos podem atingir os 202 euros já em Outubro, avança a Deco

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir em outubro entre 89 e 202 euros nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a Deco/Dinheiro&Direitos.

Acordo na UE sobre taxa aos lucros excessivos e poupança de eletricidade

Os ministros da Energia da União Europeia chegaram esta sexta-feira a acordo, em Bruxelas, sobre uma intervenção de emergência face à escalada dos preços na energia que contempla uma contribuição solidária sobre os lucros excecionais de empresas do setor energético.

Taxa de desemprego recua em agosto na zona euro e na UE

A taxa de desemprego recuou, em agosto, para os 6,6% na zona euro e os 6,0% na União Europeia (UE), face ao mesmo mês de 2021, divulga esta sexta-feira o Eurostat.