Um morto e dois feridos graves em colisão na EN261 no concelho de Grândola

| País
Porto Canal / Agências

Uma pessoa morreu e outras duas sofreram ferimentos graves numa colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros ocorrida hoje na Estrada Nacional (EN) 261, no concelho de Grândola (Setúbal), revelou à agência Lusa a Proteção Civil.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal explicou que o alerta para o acidente, que aconteceu no nó de Grândola daquela via, foi dado às 12:26.

Um dos feridos graves foi transportado de ambulância para o Hospital do Litoral Alentejano (HLA), no concelho de Santiago do Cacém, e o outro foi transportado de helicóptero pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital Garcia de Orta, em Almada (Setúbal).

Por volta das 14:10, a EN261 ainda se encontrava cortada ao trânsito, devido ao acidente.

Para o local foram mobilizados 29 operacionais, apoiados por 11 viaturas terrestres e o helicóptero, incluindo meios dos bombeiros, GNR e INEM.

+ notícias: País

Eduardo Cabrita é candidato a diretor executivo da Frontex

O ex-ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, é candidato a diretor executivo da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira. Anunciado pela 'Rádio Nascença', Eduardo Cabrita é o único candidato português ao cargo e, segundo fonte próxima do processo, o ex-ministro da Administração Interna tem "fortes hipóteses" de ficar à frente do cargo.

Governo prepara proposta de resposta a agravamento da taxa esforço na habitação

O secretário de Estado do Tesouro anunciou esta quinta-feira que o Governo está a preparar uma proposta no crédito à habitação de resposta ao agravamento da taxa de esforço das famílias, passando pela extensão do prazo ou suspensão da comissão de amortização.

Marcelo saúda proposta face à energia da Comissão como “justa, inteligente e adequada”

O Presidente da República saudou esta quinta-feiraa proposta da Comissão Europeia na área da energia, de reforço aos apoios às empresas e prolongamento das ajudas estatais, classificando-a como “justa, inteligente e adequada”.