Todos os colombianos nomeados para a Bola de Ouro jogaram no FC Porto

Todos os colombianos nomeados para a Bola de Ouro jogaram no FC Porto
| Desporto
Porto Canal

A nomeação de Luis Díaz para a Bola de Ouro da France Football de 2022, conhecida esta sexta-feira, tem a curiosidade de prolongar um registo que confirma a ligação especial que tem existido entre o FC Porto e a Colômbia: todos os jogadores colombianos que foram elegíveis para este prémio viveram alguns dos melhores momentos da carreira nos atuais campeões nacionais.

Os antecessores de Luis Díaz, que vê reconhecido o desempenho excecional numa época em que representou o FC Porto e o Liverpool, foram Radamel Falcao e James Rodríguez. O ponta de lança jogou na Invicta entre 2009 e 2011 e foi nomeado para a Bola de Ouro de 2012, enquanto o extremo passou pelos Dragões entre 2010 e 2013 e esteve na lista final da France Football em 2014 e 2015. Tanto Radamel Falcao como James Rodríguez contribuíram para a conquista de vários troféus pelo FC Porto, com destaque para a Liga Europa de 2011.

+ notícias: Desporto

Oficial. Treinador do Bayer Leverkusen despedido após derrota frente ao FC Porto

Agora é oficial, depois dos rumores que Gerardo Seoane ia ser afastado do comando técnico do Bayer Leverkusen, depois da derrota desta terça-feira frente ao FC Porto, por 2-0, para a Liga dos Campeões, chegou a confirmação. Xabi Alonso é o senhor que se segue.

AJM/FC Porto conquista quarta Supertaça feminina de voleibol seguida

A AJM/FC Porto, campeã nacional, conquistou hoje pela quarta vez consecutiva a Supertaça feminina de voleibol, ao derrotar o Leixões, vencedor da Taça de Portugal, por 3-2.

Hóquei em patins. FC Porto bate Oliveirense por 5-4 depois de ter estado a perder 1-4

A equipa de hóquei em patins do FC Porto saiu vitoriosa de uma épica jornada disputada esta tarde no Dragão Arena. Na receção à Oliveirense, a contar para o Campeonato Nacional, os detentores do título entraram com o patim esquerdo, chegaram a ter três golos de desvantagem, viram-se confrontados com decisões muito duvidosas da equipa de arbitragem, mas foram superiores a isso, marcando quatro vezes seguidas e dando a volta ao marcador a sete segundos do fim graças ao hat-trick de Carlo Di Benedetto.