Sérgio Figueiredo recebeu 2.300 euros por dia durante 13 dias da Câmara de Lisboa

Sérgio Figueiredo recebeu 2.300 euros por dia durante 13 dias da Câmara de Lisboa
| País
Porto Canal

A empresa detida pelo antigo diretor da TVI, em sociedade com a namorada, Margarida Pinto Correia, foi contratada em 2020 pela Câmara Municipal de Lisboa, à data liderada por Fernando Medina, para realizar vídeos “filmados pelos telemóveis das próprias figuras públicas envolvidas” para promover o comércio local. O contrato foi avaliado em 30 mil euros e executado em 13 dias.

A polémica parece não ter fim. Depois de a contratação para consultor do Ministro das Finanças ter gerado muitas críticas vindas, sobretudo, da oposição, a relação entre Sérgio Figueiredo e Fernando Medina abre agora novos capítulos.

Não é apenas um – são três no total os contratos que ligam o ex-diretor da TVI e o atual Ministro das Finanças.

O primeiro data de 2015, quando Medina foi convidado para integrar o painel de comentadores da estação de Queluz. O valor nunca chegou a ser tornado público, mas o então presidente da Câmara de Lisboa declarou, em 2017, €40.680 de rendimentos provenientes dos media. Nessa data, além de comentador da TVI era também colunista no Correio da Manhã.

O segundo contrato ocorreu depois da saída de Sérgio Figueiredo da TVI. O ex-jornalista criou a 17 de Agosto de 2020 uma empresa designada Plataforma Coerente, Lda, da qual é também sócia a sua namorada, Margarida Pinto Correia.

Pouco tempo depois, a Câmara de Lisboa abria um procedimento conhecido por Consulta Prévia, que visava a “aquisição de serviços de desenvolvimento de produção de uma campanha de comunicação destinada aos estabelecimentos de comércio tradicional a retalho e de restauração e bebidas, no âmbito do Plano de Apoio Económico e Social.” A 10 de Dezembro de 2020, a Plataforma Coerente de Sérgio Figueiredo viria a ser escolhida para prestar este serviço. No total, o contrato estava avaliado em 30 mil euros e tinha um prazo de execução de 20 dias, mas ao fim de 13 dias era dado por executado. A 23 de dezembro de 2020, a Câmara de Lisboa publicava, nos termos da lei, o “cumprimento integral do contrato”, bem como a execução do valor orçamentado.

O terceiro contrato é o que está no centro da polémica dos últimos dias. O Ministério das Finanças divulgou o contrato do novo “consultor estratégico.” Sérgio Paulo Jacob Figueiredo terá de vencimento 5.832 euros (valores brutos), um salário superior ao que está tabelado para Ministros.

+ notícias: País

Medidas de poupança de energia: Governo recomenda luzes de natal até à meia noite

Esta terça-feira o Governo anunciou, num decreto-lei publicado em Diário da República, um conjunto de medidas para poupança de energia. Tal como noticiou o 'Jornal de Notícias', entre as medidas está a recomendação do uso de luzes de natal até à meia noite, ou seja, será o ajustamento "da iluminação natalícia para o horário entre as 18 horas e as 24 horas e a possível adoção do teletrabalho, sempre que o regime for viável e se se comprovar a poupança enérgitca". 

Seca em Portugal. Governo suspende uso dos recursos hídricos de 15 albufeiras a partir de outubro

O Governo determinou, a partir de 1 de outubro, uma suspensão temporária nos recursos hídricos de 15 albufeiras, "até que sejam alcançadas as cotas mínimas da sua capacidade útil que venham a ser estabelecidas".

Notícia Porto Canal: Pedro Moreira é o novo presidente da CP

Pedro Moreira, presidente interino da CP desde outubro de 2021, vai assumir oficialmente a presidência da transportadora. Fonte próxima do processo avançou ao Porto Canal que o nome do engenheiro de 47 anos já foi aprovado pela Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública. A nomeção foi entretanto confirmada pelo Ministério das Infraestruturas. A publicação em Diário da República está prevista para esta quarta-feira.