Feira do Livro prepara homenagem a Ana Luísa Amaral

Feira do Livro prepara homenagem a Ana Luísa Amaral
| Norte
Porto Canal

Ana Luísa Amaral morreu esta sexta-feira, aos 66 anos, vítima de doença prolongada.

A escritora, poetisa e tradutora tinha sido a personalidade escolhida pela organização da Feira do Livro do Porto para prestar homenagem na edição de 2022.

A apresentação da edição de 2022 da Feira do Livro do Porto decorreu no passado dia 29 de julho e contou com a presença de Ana Luísa Amaral, que se juntou ao Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, e ao diretor artístico do Museu da Cidade, Nuno Faria.

“Ana Luísa Amaral tem merecido alargada aclamação crítica”, afirmou à data o coordenador da programação da Feira do Livro. “No primeiro fim de semana, de 27 e 28 de agosto, teremos a homenagem a Ana Luísa Amaral, com o descerramento da tília de homenagem às 15 horas do dia 27”, acrescentou Nuno Faria.

Rui Moreira expressou o “enorme prazer em homenagear a minha querida amiga Ana Luísa Amaral” e sublinhou que o município portuense já honrou a autora com a medalha da cidade, em 2016. “Agora ficará ligada a uma das tílias dos jardins do Palácio de Cristal. É a forma de a cidade a homenagear para sempre."

Ana Luísa Amaral, numa curta intervenção, disse sentir-se “honrada por este convite e feliz com esta distinção”. “Eu nasci em Lisboa, cresci em Sintra, vim para o norte e ao início detestei. Mas o Porto, neste momento, é a minha cidade. É a cidade que me acolheu, uma cidade maravilhosa."

Ana Luísa Amaral foi agraciada com o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana, em 2021.

 

+ notícias: Norte

Combate estabilizado no Marão com previsão de melhorias à noite

O combate ao incêndio que lavra na serra do Marão, em Vila Real, está estabilizado, apesar da maior intensidade do vento, sendo esperadas melhorias com o cair da noite, disse à Lusa o segundo comandante distrital da Proteção Civil.

Fogo no Marão com duas frentes em zona de "difíceis acessos"

O incêndio que lavra desde a noite de sábado na serra do Marão tem duas frentes ativas em zonas de "difíceis acessos", mas não ameaça populações, disse à Lusa o segundo comandante operacional da Proteção Civil de Vila Real.

Obras na linha do Norte perturbam normal funcionamento dos comboios 

As obras na linha do Norte têm estado a perturbar o normal funcionamento dos comboios. Segundo sabe o Porto Canal, em causa está o projeto para o troço ferroviário entre Espinho, distrito de Aveiro, e Vila Nova de Gaia, distrito do Porto.