Corticeira Amorim compra terreno de 1.855 hectares do Novo Banco por 22,3 ME

| Economia
Porto Canal / Agências

A Corticeira Amorim anunciou que, através da subsidiária Cold River's Homestead, comprou hoje um terreno de 1.855 hectares detido pelo Novo Banco, pelo montante de 22,3 milhões de euros.

"Esta propriedade inclui um conjunto de imóveis afetos à exploração florestal que constituem uma parte da antiga Herdade de Rio Frio e que são contíguos às propriedades já detidas pela Cold River's Homestead SA", adianta a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Corticeira Amorim "pretende melhorar a produtividade da atividade agroflorestal da Herdade de Rio Frio, designadamente através da implementação de adensamentos neste montado único" e esta compra irá permitir "alargar a área de intervenção" da empresa "com importantes ganhos de escala e de alavancagem operacional".

A preservação do montado e dos serviços dos ecossistemas "é um dos objetivos estratégicos da Corticeira Amorim, que pretende continuar a sua participação ativa na intervenção em novas áreas de sobreiro através de compra de terrenos, arrendamento ou parcerias".

O grupo tem como objetivo "fazer investigação aplicada sobre os impactos da rega, fertilização, nutrição e solo no sobreiro e ajudar a promover e difundir a implementação de novas técnicas de plantação e gestão do montado de sobro mais eficientes e resilientes aos cenários climáticos previstos", conclui o comunicado assinado pelo Conselho de Administração.

+ notícias: Economia

Viticultores do Douro acreditam que a colheita deste ano vai ficar mais abaixo da anterior

A seca enfraqueceu a qualidade das uvas e com isso os viticultores do Douro acreditam que a colheita deste ano vai ficar mais abaixo do que a do ano passado. No entanto, em forma de combate, surgiu uma aplicação capaz de ajudar na produção de vinho e até na previsão das alterações do clima, com capacidade de mediação em tempo real e também futura.

Descida no preço dos combustíveis atinge valores antes da guerra

Esta segunda-feira ficou marcada pela descida no preço dos combustíveis, cuja redução atingiu valores antes da guerra. A gasolina teve uma descida de 10 cêntimos por litro e o gasóleo desceu cerca de nove cêntimos por litro.

Seca e guerra ameaçam explorações pecuárias. Medidas anunciadas pelo Governo não vão conseguir travar futura crise 

Atualmente a seca e a guerra estão a ameaçar diversas explorações pecuárias causando uma situação dramática. Os profissionais do setor e alguns agricultores disseram que as medidas anunciadas pelo Governo não vão conseguir travar uma futura crise nos produtos alimentares mais básicos.