Taxa de juro média nos novos empréstimos à habitação sobe em junho para máximo desde 2018

Taxa de juro média nos novos empréstimos à habitação sobe em junho para máximo desde 2018
| Economia
Porto Canal / Agências

A taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação subiu para 1,47% em junho, contra 1,28% em maio, encontrando-se no valor mais alto desde março de 2018, divulgou esta terça-feira o Banco de Portugal (BdP).

Segundo a nota de informação estatística de junho relativa às taxas de juro e montantes de novos empréstimos e depósitos, os bancos concederam 2.097 milhões de euros de novos empréstimos aos particulares no mês em análise, uma queda de 105 milhões face ao mês anterior.

Em junho, o montante emprestado desceu 93 milhões de euros nas finalidades do crédito para habitação (para 1.399 milhões de euros) e 27 milhões de euros no crédito ao consumo (484 milhões de euros), enquanto o crédito para outros fins subiu 14 milhões de euros para 213 milhões de euros.

No crédito ao consumo, a taxa de juro média baixou de 7,86% em maio para 7,78% em junho.

Em junho, o montante de novos depósitos de particulares diminuiu para 3.707 milhões de euros (3.955 milhões de euros em maio).

Por sua vez, a taxa de juro média subiu pela primeira vez desde outubro de 2020, para 0,07%, depois de nove meses no mínimo histórico de 0,04%.

"Do montante de novos depósitos constituídos em junho, 90% foi aplicado em depósitos a prazo até um ano, também remunerados à taxa de juro média de 0,07%", segundo o BdP.

Já os novos depósitos de empresas totalizaram 729 milhões de euros em junho, dos quais 698 milhões de euros foram aplicados em depósitos a prazo até um ano, remunerados a uma taxa de juro média de 0,06%.

"Na área do euro, a taxa de juro média dos novos depósitos de empresas a prazo até um ano permanece negativa desde agosto de 2019", refere o banco central.

Em junho, o montante de novos empréstimos concedidos pelos bancos às empresas foi de 2.065 milhões de euros, menos 27 milhões em relação a março.

"Uma análise por escalão de montante mostra que foram emprestados 1.237 milhões de euros nos empréstimos até um milhão de euros (1.160 milhões de euros em maio) e 828 milhões de euros nos empréstimos acima de um milhão de euros (933 milhões de euros em maio)", refere a instituição liderada por Mário Centeno.

As taxas de juro médias subiram nos dois escalões. Nos empréstimos até um milhão de euros, a taxa de juro passou de 2,16% para 2,26%, ao passo que nos empréstimos acima de um milhão de euros passou de 1,92% para 1,99%.

+ notícias: Economia

Gasolina vendida 1,8 cêntimos e gasóleo 2,2 cêntimos acima da referência

A média dos preços nas gasolineiras ficou, na semana entre 08 e 14 de agosto, no caso da gasolina, 1,8 cêntimos e no gasóleo 2,2 cêntimos acima do preço médio semanal determinado pela ERSE, segundo a entidade.

Lisboa, Funchal e Porto registam crescimento de dormidas em junho face a 2019

Lisboa, Funchal e Porto registaram crescimento de dormidas em junho face a 2019, sendo "mais expressivos nos residentes", de acordo com dados da atividade turística hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Passageiros nos aeroportos sobem 344% no 1.º semestre e aproximam-se de valores pré-pandemia

O número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais subiu 344% no primeiro semestre em termos homólogos, para 24,3 milhões, com o mês de junho a crescer 186%, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).