Frente ativa e trabalhos de consolidação em Vila Pouca de Aguiar

| Norte
Porto Canal / Agências

Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, 28 jul (Lusa) -- O incêndio que deflagrou na quarta-feira em Revel, Vila Pouca de Aguiar, tem esta manhã "grande parte" do perímetro em consolidação e vigilância, mantendo uma frente ativa a lavrar com "alguma intensidade", disse fonte da Proteção Civil.

Num ponto de situação sobre o fogo que lavra no concelho de Vila Pouca de Aguiar, o comandante distrital de operações de socorro de Vila Real (CODIS), Miguel Fonseca, disse que, pelas 08:00, "grande parte do perímetro" estava em trabalhos de consolidação e, também, "já em vigilância", mantendo-se uma "frente ativa a arder com alguma intensidade, mas a ceder aos meios".

"Ou seja, temos boas perspetivas para que nas próximas horas consigamos, efetivamente, ter todo o perímetro em consolidação", frisou.

Para ajudar os operacionais no terreno, está previsto acionar, cerca das 08:30, três meios aéreos, dois aviões e um helicóptero que, segundo o comandante, vão "focar o trabalho nesta frente que está ainda ativa".

Segundo o 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o fogo mobilizava, pelas 08:30, 394 operacionais e 130 viaturas.

O alerta para este fogo foi dado às 17:14 de quarta-feira e, em pouco tempo, verificou-se uma grande mobilização de meios para esta ocorrência que teve uma progressão muito rápida em zona de pinhal.

PLI // JAP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Museu Mineiro de São Pedro da Cova. Uma reportagem Porto Canal

Está para breve a reabertura do Museu Mineiro de São Pedro da Cova. O espaço, criado nos anos 80, está a ser alvo de obras de requalificação para permitir ao visitante experienciar de uma forma inovadora como se fazia a extração de carvão em Gondomar.

Imagens exclusivas de comboio da CP sobrelotado

O Porto Canal teve acesso a imagens de um comboio da CP que fazia a ligação Porto-Pocinho e seguia sobrelotado.

Diretor do Serviço de Cirurgia do Trás-os-Montes afirma que "novo exame do Cancro da Mama em Vila Real evita as deslocações ao Porto"

O Diretor do Serviço de Cirurgia geral do Hospital de Trás-os-Montes e Alto Douro, João Pinto de Sousa, afirmou, na manhã desta segunda-feira, em declarações ao Porto Canal, que "o Hospital de Vila Real desde há um mês que passa a ter um novo exame que ajuda a detetar os gânglios" e, acrescenta ainda que "esse novo exame do Cancro da Mama em Vila Real evita as deslocações ao Porto".