Quase 200 bombeiros combatiam fogo em Vila Pouca de Aguiar pelas 22:30

| Norte
Porto Canal / Agências

Redação, 27 jul 2022 (Lusa) -- Quase 200 operacionais combatiam às 22:30 de hoje o incêndio que lavra no concelho de Vila Pouca de Aguiar, o único fogo ativo de maiores proporções em Portugal continental, segundo a Proteção Civil.

De acordo com a informação disponível às 22:30 no 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o incêndio em zona de mato e pinhal na zona de Revel, Vila Pouca de Aguiar, no distrito de Vila Real, mobilizava 197 operacionais, com o apoio de 54 viaturas.

O alerta para o fogo foi dado às 17:14 e em pouco tempo verificou-se uma grande mobilização de meios para esta ocorrência que, segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real (CDOS), não estava ao final da tarde a ameaçar aldeias.

Segundo a ANEPC, este era o incêndio ativo que às 22:30 mobilizava meios significativos.

Em fase de rescaldo ou em conclusão registavam-se 37 fogos que concentravam 987 bombeiros e 292 viaturas em diferentes zonas do país.

Dos incêndios que começaram hoje à tarde e que foram dominados, o fogo em Quintanilha (Bragança), mobilizava ainda 113 operacionais, apoiados por 41 viaturas, enquanto em Vicentes, Pombal (Leiria), estavam 87 bombeiros com 26 meios terrestres e em Alpalhão, Mação (Santarém), concentravam-se 82 operacionais, com 23 viaturas.

Já o fogo que começou na Trofa (Porto) na terça-feira, ainda em resolução, mobilizava 83 operacionais, com 24 viaturas, enquanto em Silves (Faro), continuavam no local 132 bombeiros, apoiados por 46 viaturas, no incêndio que teve início na terça-feira e que se encontrava hoje em conclusão.

O Governo decidiu esta terça-feira que não é necessário voltar a ativar a situação de alerta para responder aos incêndios florestais, uma vez que as previsões meteorológicas apontam para um "quadro normal de verão".

De acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os próximos dias serão de algum calor e vento, sobretudo no litoral, mas dentro daquilo que é habitual durante o verão.

DMC (PLI) // RBF

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Adepto obrigado a despir camisola do PSG durante jogo com o Benfica na Luz

Um adepto brasileiro foi, alegadamente, obrigado a despir a camisola que vestia no jogo da Liga dos Campeões desta quarta-feira, que opôs o Benfica e o PSG, no Estádio da Luz. A situação é revelada nas redes sociais, onde o jovem explica que lhe foi ainda pedido pela segurança que deixasse o seu lugar. O adepto estava acompanhado de um amigo que usava uma camisola da seleção brasileira.

Acidente entre três carros obriga ao corte da EN106 em Penafiel

Um acidente na noite desta quinta-feira provocou uma colisão entre três carros em Cabeça Santa, originando o corte da estrada nacional 106 em Penafiel. Segundo apurou o Porto Canal, cinco pessoas sofreram ferimentos leves tendo sido socorridas no local pelos bombeiros voluntários de Entre-os-Rios. Posteriormente foram transportadas para o Hospital Padre Américo no concelho de Penafiel.

Jovens portugueses percorrem Marrocos sem GPS em desafio solidário

Quatro mil quilómetros em dez dias, percorridos num carro com mais de 20 anos e sem GPS. São as principais regras do desafio “UniRaid” destinado a jovens sem medo do deserto. A prova arranca este sábado, em Tânger, Marrocos, mas o objetivo não é ganhar.