Moedas muda vereador na Câmara de Lisboa com pelouro da Jornada Mundial da Juventude

| Política
Porto Canal / Agências

Lisboa, 22 jul 2022 (Lusa) - O presidente da Câmara de Lisboa decidiu alterar a delegação de competências na coordenação da Jornada Mundial da Juventude 2023, retirando o pelouro à vereadora Laurinda Alves para o atribuir ao vice-presidente do executivo municipal, Filipe Anacoreta Correia (CDS-PP).

Num despacho assinado na segunda-feira e publicado na quinta-feira no Boletim Municipal, consultado hoje pela Lusa, o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), delegou no vice-presidente as competências de coordenação geral de todas as atividades municipais destinadas à organização e realização da Jornada Mundial da Juventude 2023 (JMJLisboa2023), "em estreita articulação com a vereadora Laurinda Alves, nomeadamente na dinamização da promoção da participação no evento".

Fonte do gabinete do presidente da câmara disse à Lusa que "não é um afastamento da vereadora Laurinda Alves" da organização da JMJLisboa2023, mas sim um reforço da equipa, para uma "colaboração mais alargada" de todos vereadores com pelouro, "dada a importância e a dimensão deste evento", no sentido de trabalhar para que "tudo aconteça da melhor maneira".

Após a tomada de posse do novo executivo camarário, em 18 de outubro de 2021, o social-democrata Carlos Moedas, que governa sem maioria absoluta, procedeu à delegação e subdelegação de competências pelos eleitos da coligação Novos Tempos (PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança), atribuindo à vereadora Laurinda Alves (independente que integrou as listas da coligação dos partidos da direita) o pelouro da Jornada Mundial da Juventude 2023.

Passados mais de oito meses à frente deste pelouro, inclusive a trabalhar com a Subcomissão sobre a Jornada Mundial da Juventude criada pela Assembleia Municipal de Lisboa, Laurinda Alves deixa de ter essa competência, por decisão do presidente da câmara, que revogou essa delegação que constava do despacho publicado em 04 de novembro no Boletim Municipal.

"A importância deste evento para a cidade de Lisboa e o impacto que tem nas infraestruturas e no tecido humano e comercial da cidade implica a necessidade de o mesmo ser preparado atempadamente, com interlocutores claros, articulando a estrutura da Câmara Municipal de Lisboa com a organização e com as demais entidades envolvidas", apontou Carlos Moedas, no âmbito do despacho, que "produz efeitos na data de assinatura", ou seja, desde segunda-feira.

No exercício da competência em matéria de organização e preparação da realização da JMJLisboa2023, o vice-presidente da câmara terá a colaboração dos vereadores Filipa Roseta, para atividades da responsabilidade da Direção Municipal de Manutenção e Conservação e assegurar a necessária articulação com a Lisboa Ocidental SRU - Sociedade de Reabilitação Urbana; Ângelo Pereira, que tem os pelouros da Segurança, Proteção Civil, Mobilidade, Higiene Urbana, Ambiente e Estrutura Verde, Dados Urbanos, Sistemas de Informação, Coordenação Territorial e articulação com a Carris; Diogo Moura, responsável pelos pelouros da Cultura e do Espaço Público e assegurar a necessária articulação com a EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural; e Joana Castro Almeida, a quem compete acompanhar e promover todas as atividades da responsabilidade do pelouro do Planeamento Urbano.

Estes vereadores "farão o reporte quinzenal do desenvolvimento das atividades que lhes incumbem", refere o despacho do presidente da Câmara de Lisboa.

Filipe Anacoreta Correia, que tem o pelouro das Finanças, além do cargo de vice-presidente da câmara, tem de informar, "com a devida regularidade", sobre a evolução dos processos e procedimentos necessários à organização e a realização da JMJLisboa2023, segundo o despacho de Carlos Moedas, que o encarrega também de desenvolver os contatos necessários com as entidades externas envolvidas na organização e realização do evento, "designadamente com o Patriarcado de Lisboa, com a Fundação Jornada Mundial da Juventude, com o Governo e com as demais entidades públicas e privadas envolvidas".

A JMJLisboa 2023 vai decorrer de 01 a 06 de agosto do próximo ano na zona do Parque das Nações, em Lisboa, abrangendo também parte de território do concelho de Loures, num evento que conta com a presença do Papa Francisco e no qual são esperados mais de um milhão de jovens de todo o mundo.

SSM // MLS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Manuel Pizarro renuncia cargo da empresa da qual era sócio-gerente

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, renunciou o cargo da empresa na área da saúde da qual era sócio-gerente. Segundo avança a 'SIC Notícias', o gabinete do atual ministro da Saúde adiantou que a "empresa em causa irá dar continuidade ao processo de dissolução".

CNE diz que propaganda política é “livre” e vê possível crime da Câmara de Lisboa

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) considera que a atividade de propaganda política é “livre” em locais públicos e que a retirada de ‘outdoors’ em Lisboa por parte da Câmara Municipal pode constituir crime.

Marcelo anuncia próxima reunião do Grupo de Arraiolos para 05 e 06 de outubro no Porto

O Presidente da República anunciou esta quinta-feira que a 18.ª reunião do Grupo de Arraiolos, que junta anualmente chefes de Estado não executivos da União Europeia, se irá realizar em 05 e 06 de outubro do próximo ano, no Porto.