Chumbada moção de censura do Chega. PSD e IL abstêm-se

Chumbada moção de censura do Chega. PSD e IL abstêm-se
| Política
Porto Canal / Agências

A moção de censura ao Governo apresentada pelo Chega foi hoje chumbada no parlamento, com votos contra de PS, PCP, BE, PAN e Livre e abstenção de PSD e IL, tendo o proponente ficado isolado no voto a favor.

No final do debate que decorreu durante toda a tarde no plenário da Assembleia da República com a presença do Governo socialista de António Costa, a moção do partido de André Ventura intitulada "acabar com a deterioração constante da credibilidade do Governo e o empobrecimento crónico dos portugueses" foi chumbada.

Apenas o Chega votou a favor desta moção de censura ao Governo, tendo o PSD e IL optado pela abstenção e o PS, PCP, BE, PAN e Livre votado contra.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa diz que lei não permite uso de escusas de responsabilidade

O Presidente da República defendeu que, em regra, a lei não permite o uso das escusas de responsabilidade e que, em política, quando se tem razão, é muito importante saber explicar aos portugueses a razão que se tem. Estas declarações do Presidente da República surgem numa altura em que muitos médicos têm apresentado escusas de responsabilidade por considerarem que não estão reunidas as condições necessárias para desempenharem as funções cumprido as regras da boa prática médica.

Ensino superior terá aumento de 3,7% e tutela retoma fórmula de financiamento

O ensino superior deverá contar com um aumento de 44 milhões de euros no Orçamento do Estado para 2023, mais 3,7% face a 2022, anunciou esta quarta-feira a tutela, adiantando também que vai voltar a aplicar a fórmula de financiamento.

Marcelo promulga decreto de execução orçamental

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, promulgou o documento do Governo que estabelece as regras de execução do Orçamento do Estado para 2022, avança a RTP.