Lista de Luís Montenegro ao Conselho Nacional tem maioria absoluta com 42 eleitos

Lista de Luís Montenegro ao Conselho Nacional tem maioria absoluta com 42 eleitos
Foto: PSD
| Política
Porto Canal / Agências

A lista da direção ao Conselho Nacional do PSD encabeçada pelo presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, obteve hoje no congresso maioria absoluta, elegendo 42 dos 70 conselheiros, 60% dos lugares.

De acordo com informações avançadas por fontes sociais-democratas, a segunda lista mais votada foi a liderada pelo antigo secretário—geral Matos Rosa com 10 conselheiros (14% dos eleitos).

No última reunião magna, a que concorreram 11 listas ao órgão máximo do partido entre Congressos, a da direção de Rui Rio elegeu 17 dos 70 conselheiros, correspondentes a 24%.

A lista C, dos antigos deputados André Pardal, conseguiu seis mandatos, o mesmo número de conselheiros eleitos pela lista J, encabeçada pelo líder da JSD/Aveiro Pedro Veiga.

Segue-se a lista D, do antigo líder da distrital de Lisboa Luís Rodrigues, com três conselheiros, a lista V, de Luís Miguel Soares (da Guarda), com dois conselheiros, e a lista I (de Interior), liderada por Nuno Ezequiel Pais (da Covilhã), conseguiu um mandato no Conselho Nacional.

Em números absolutos, votaram para o Conselho Nacional 721 delegados, dos quais nove brancos e três nulos.

A lista A recolheu 404 votos, a B 101, a J obteve 66, a C conseguiu 63. Segue-se a D, com 35 votos, a V com 25 e a I com 15.

Para o Conselho da Jurisdição Nacional (CJN), a lista da direção, encabeçada por José Matos Correia, foi a mais votada, conseguindo sete dos nove lugares deste órgão.

A lista B, liderada por José Miguel Bettencourt, elegeu dois elementos, enquanto a lista P, de Pedro Vieitas Antunes, não conseguiu eleger qualquer representante.

+ notícias: Política

Cotrim de Figueiredo acusa PS de transformar Portugal em país "medíocre e incapaz"

O presidente da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, acusou hoje o PS de estar a transformar Portugal num “país medíocre e incapaz”, com uma visão da maioria absoluta “autoritária e prepotente”.

António Costa diz que os trabalhos de gasoduto em Portugal estão "muito avançados"

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu que o percurso de gasoduto em Portugal já está definido e que os trabalhos estão "muito avançados". Revelou ainda que as limitações ambientais têm "atrasado bastante o problema".

Combate à seca no Douro: autarcas pedem soluções imediatas para mitigar problema 

Os municípios do Douro exigem soluções imediatas enfrentar o problema da seca e os autarcas d região alertam que as produções de viticultura podem estar em causa.