Rui Rio e Luís Montenegro entram juntos para o 40. Congresso do PSD. Veja as imagens

| Política
Porto Canal

O ainda presidente do PSD, Rui Rio, e o líder eleito, Luís Montenegro, entraram hoje juntos na sala do Pavilhão Rosa Mota, no Porto, no momento que marcou o arranque do 40.º Congresso do PSD.

“Vamos receber com um enorme aplauso Rui Rio e Luís Montenegro”, apelou o ‘speaker’ do Congresso, a anunciar a entrada do presidente e do seu sucessor.

O momento decorreu ao som do hino do partido, “Paz, pão, povo e liberdade”, e com os delegados presentes a aplaudir de pé.

Montenegro ergueu os dedos num “V” de vitória, antes de abraçar a militante número dois Conceição Monteiro.

Os trabalhos começaram cerca das 21:54, com quase uma hora de atraso em relação ao inicialmente previsto.

Como habitualmente, é a cor laranja que domina o cenário – embora tanto Rio como Montenegro tivessem escolhido o azul para a cor das gravatas - com o busto do fundador Francisco Sá Carneiro junto às bandeiras.

O ‘slogan’ “Portugal em primeiro” está em grande destaque no ecrã e a palavra “social-democracia” lê-se nas duas mesas do palco.

O 40.º Congresso do PSD, a consagração de Luís Montenegro como presidente do partido, decorre até domingo no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, mas inicialmente esteve marcado para o Coliseu da mesma cidade, tendo mudado de local devido às melhores condições do novo espaço que, entretanto, ficou disponível.

Quase 30 anos depois, o PSD volta assim aos congressos no Pavilhão Rosa Mota, mas numa situação bem diferente de 1992, quando Cavaco Silva governava o país com maioria absoluta.

Agora, é o PS que detém a maioria absoluta desde as eleições de 30 de janeiro e o PSD está longe do poder desde 2015.

Neste Congresso, estão inscritos 935 delegados, 203 participantes, e 1.033 observadores, de acordo com dados da secretaria-geral do PSD.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa diz que lei não permite uso de escusas de responsabilidade

O Presidente da República defendeu que, em regra, a lei não permite o uso das escusas de responsabilidade e que, em política, quando se tem razão, é muito importante saber explicar aos portugueses a razão que se tem. Estas declarações do Presidente da República surgem numa altura em que muitos médicos têm apresentado escusas de responsabilidade por considerarem que não estão reunidas as condições necessárias para desempenharem as funções cumprido as regras da boa prática médica.

Ensino superior terá aumento de 3,7% e tutela retoma fórmula de financiamento

O ensino superior deverá contar com um aumento de 44 milhões de euros no Orçamento do Estado para 2023, mais 3,7% face a 2022, anunciou esta quarta-feira a tutela, adiantando também que vai voltar a aplicar a fórmula de financiamento.

Marcelo promulga decreto de execução orçamental

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, promulgou o documento do Governo que estabelece as regras de execução do Orçamento do Estado para 2022, avança a RTP.