Marcelo: "Despacho revogado. É preciso uma solução clara, consistente e consensual o mais rápido possível"

Marcelo: "Despacho revogado. É preciso uma solução clara, consistente e consensual o mais rápido possível"
| Política
Porto Canal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi o último a pronunciar-se relativamente à decisão de Pedro Nuno Santos na passada quarta-feira. Em declarações aos jornalistas na tarde desta quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que perante um "despacho revogado" é preciso encontrar "uma solução clara, consistente e consensual o mais rápido possível" para que os "portugueses entendam que esta matéria tem futuro".

O Chefe do Estado manteve o seu discurso muito focado naquilo que os cidadãos têm de pensar em relação a este assunto. "Os portugueses precisam de olhar e pensar que isto é para levar a sério", reforçou Marcelo Rebelo de Sousa.

 

 

+ notícias: Política

Ensino superior terá aumento de 3,7% e tutela retoma fórmula de financiamento

O ensino superior deverá contar com um aumento de 44 milhões de euros no Orçamento do Estado para 2023, mais 3,7% face a 2022, anunciou esta quarta-feira a tutela, adiantando também que vai voltar a aplicar a fórmula de financiamento.

Marcelo promulga decreto de execução orçamental

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, promulgou o documento do Governo que estabelece as regras de execução do Orçamento do Estado para 2022, avança a RTP.

Fenprof critica não ter sido informada de 7.500 juntas médicas a docentes

A Fenprof criticou hoje o Ministério da Educação (ME) por ter omitido a eventual realização de cerca de 7.500 juntas médicas a professores com doenças incapacitantes, que a concretizarem-se transformam o novo regime de mobilidade numa “verdadeira inutilidade”.