FC Porto entra no Metaverse através da Upland

FC Porto entra no Metaverse através da Upland
| País
Porto Canal com fcporto.pt

O FC Porto acordou uma parceria com a Upland, uma plataforma que, em formato jogo, permite negociar no Metaverse endereços espelhados do mundo real. De uma forma muito simples, a Upland é semelhante ao famoso jogo de tabuleiro Monopólio, mas no Metaverse, um conceito de universo online 3D que combina diversos ambientes virtuais e que permite que os usuários trabalhem, se encontrem, joguem e socializem nesses ambientes. O Metaverse permite uma espécie de “segunda vida” online, mas mapeada do mundo real, ou seja, uma versão virtual 3D do mundo onde todos vivemos.

“Estamos muito entusiasmados por acolher o FC Porto, a primeira equipa de futebol europeia a entrar no Metaverse da Upland”. Foi desta forma que Dirk Lueth, cofundador e CEO da Upland, deu as boas-vindas ao FC Porto ao Metaverse.

Contudo, até por esse paralelismo ao mundo real, o Metaverse ainda não existe totalmente, estando a ser criado a pouco e pouco. Algumas plataformas, como a Upland, vão oferecendo às pessoas a experiência mais próxima possível do Metaverse.

Para o estabelecimento do FC Porto será criada a cidade do Porto no Metaverse, bem como o Estádio do Dragão ou o aeroporto. Os utilizadores poderão adquirir propriedades no jogo que existem efetivamente no mundo real, utilizando para isso a tecnologia Blockchain, para garantir fiabilidade e transparência. Um sistema já bem conhecido por quem está por dentro do universo das criptomoedas.

Estas são, de resto, a forma preferencial de negociação no Metaverse. Serão criados NFTs próprios da Upland que podem ser adquiridos ou então conquistados através de mecânicas do jogo e que serão a “moeda” a utilizar na Upland, para negociar as propriedades.

A primeira fase da implementação do FC Porto na Upland vai decorrer já esta época.

“O futebol é uma forma de vida. As pessoas comem, dormem e respiram a pensar em futebol. Para os portistas, levar essa paixão para o Metaverse é uma oportunidade sem paralelo de aprofundar a ligação ao clube”, afirmou ainda Dirk Lueth.

Do lado do FC Porto, o diretor de Marketing, Tiago Gouveia, afirmou: “Dizer que é mais um passo é curto. Este não é um passo qualquer. Sermos o primeiro clube de futebol europeu a estabelecer-se no Metaverse, através da Upland, com a nossa cidade, estádio, jogadores e adeptos catapulta a nossa marca para um nível altíssimo neste âmbito.”

“Estamos sempre atentos a novas oportunidades e o Metaverse não nos pode passar ao lado. A prova de que não passa é esta aposta que fazemos”, salienta.

Já Pedro Albuquerque, Head of International do FC Porto, acrescenta: “O crescimento internacional do FC Porto faz-se a vários níveis. Pensar no Metaverse como o futuro começa a ser um erro. É o presente. Está aqui a bater-nos à porta e queremos estar do lado certo, como sempre”

“Esta aposta, até por sermos os primeiros, é entusiasmante e, acredito, vai trazer aos nossos adeptos oportunidades únicas de interação, criando, literalmente, um novo mundo recheado de portismo”, encerra.

A Upland está disponível para download gratuito no iOS, Android e web e pode ser jogado em todo o mundo.

+ notícias: País

Incêndios: Cerca de 50 concelhos do interior Norte e Centro, Alto Alentejo e Algarve em risco máximo

Cerca de 50 concelhos dos interior Norte e Centro, Alto Alentejo e Algarve estão hoje em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Sérgio Figueiredo renuncia ao cargo de consultor do ministro das Finanças

Sérgio Figueiredo renunciou ao cargo de consultor do ministro das Finanças, anunciou hoje o ex-antigo diretor de informação da TVI num texto publicado no Jornal de Negócios.

Teste para provar eficácia do sistema do SIRESP não corre dentro dos planos

A convite do SIRESP, a comunicação social assistiu, esta terça-feira, a um teste do sistema de comunicação de modo a provar que o sistema não falha. No entanto, nem tudo correu como planeado. Tal como noticia a CNN Portugal, o sistema falhou ao longo de sete minutos numa experiência que ocorreu numa cave e que tinha a segunda pessoa dez pisos acima.