Sindicato confirma "supressão total" hoje nos urbanos do Porto e Coimbra

| Economia
Porto Canal com Lusa

O Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) confirmou que para hoje está prevista a "supressão total" de todos os comboios urbanos do Porto e Coimbra devido à greve convocada por aquela estrutura, havendo também supressões no longo curso.

"Nos comboios urbanos prevê-se a supressão total. Comboios regionais e interregionais realizados por pessoal a norte de Pombal também serão suprimidos, e os comboios de longo curso que se efetuarão, neste caso Intercidades e Alfas, só serão efetuados aqueles que estão, de escala, pertencentes aos revisores de Lisboa", disse à Lusa o dirigente do SFRCI António Lemos.

O dirigente do sindicato independente adiantou ainda que a greve de hoje, que ocorre em véspera de São João, está a ter uma "adesão a 100%" por parte dos associados, mas há "não associados que também estão a aderir à greve".

Os trabalhadores da revisão itinerante, bilheteiras e chefias intermédias associados ao sindicato, que segundo o dirigente representam cerca de 30% da CP - Comboios de Portugal, reclamam aumentos salariais.

Em concreto, o sindicato contesta a "diferença de tratamento" e "falta de equidade" face aos trabalhadores da antiga Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF), que foi integrada na CP.

"Valorizaram alguns colegas desses entre 200, 300 e 400 euros e, no nosso caso, estamos a falar de aumentos de oito euros a 12 euros", alegou o sindicalista, frisando não estar "contra valorizar e enquadrar" os colegas da EMEF.

A questão, segundo o sindicalista, prende-se com valorizar os trabalhadores da revisão e bilheteiras, que, no seu entender, "não são valorizados por parte da empresa".

"Infelizmente, tanto da parte da empresa como da parte da tutela, não estamos a ter 'feedback' absolutamente algum", disse ainda António Lemos à Lusa.

Sobre a convocação da greve a Norte do país para a véspera de São João, o sindicalista reconheceu que a paralisação "foi estrategicamente marcada para este dia", com a esperança, por parte do sindicato, de que "fosse desconvocada, atendendo ao impacto que iria criar".

"Infelizmente tal não pôde acontecer", disse à Lusa o dirigente sindical, que não descarta "novas lutas".

Todos os comboios urbanos do Porto e Coimbra foram suprimidos entre a meia-noite e as 08:00 de hoje, de acordo com a informação disponibilizada no 'site' das Infraestruturas de Portugal (IP), devido à greve dos revisores.

A nível nacional, segundo números adiantados por fonte oficial da CP - Comboios de Portugal, da meia-noite até às 10:00 houve 36% dos comboios suprimidos, tendo sido realizados 277 de 436 previstos.

+ notícias: Economia

Auditoria da Deloitte dá conta que Novo Banco falha na busca de património dos seus devedores 

A auditoria da empresa Delloite ao Novo Banco dá conta de uma falha na busca de património dos seus devedores. Ao que apurou o Porto Canal, essa procura de bens, para cobrir créditos por pagar ou para renegociar dívidas, não cobre nem todos os devedores, nem todos os seus ativos. 

Governo diz estar "atento e preocupado" com problemas nos aeroportos

O Governo disse hoje estar "atento e preocupado" com a situação nos aeroportos, mantendo "contacto permanente" com a ANAC e a ANA, para solucionar os problemas sinalizados, segundo uma resposta à Deco, a que a Lusa teve acesso.

ANA revê para 32 voos a previsão de cancelamentos hoje no aeroporto de Lisboa

A ANA -- Aeroportos de Portugal reviu em alta a previsão de cancelamentos hoje no aeroporto de Lisboa, para um total de 32, sendo 17 chegadas e 15 partidas, de acordo com uma informação divulgada ao final da tarde.