Descentralização: Ana Abrunhosa reuniu com AMP

| Norte
Porto Canal

Rui Moreira reconhece que o Governo está a tentar corrigir a Descentralização e diz que tinha razão quando apontou problemas ao processo. Do lado do Governo, a ministra da Coesão Territorial diz que poderá estar para breve um acordo com os municípios sobre o processo de Descentralização.

No final da reunião com os munícipes da Área Metropolitana do Porto, a Ministra da Coesão Territorial falou de medidas que podem ajudar a minimizar os impactos financeiros da transferência de competências na educação e na saúde.

Porto e Póvoa de Varzim, duas das vozes contra a forma de levar a cabo a descentralização, ouviram, mas não saíram completamente convencidos.

Ana Abrunhosa fez saber que o primeiro-ministro impôs um prazo para se chegar a acordo com os autarcas. As negociações têm de acontecer até ao início das férias de verão.

Em cima da mesa está o braço-de-ferro entre municípios e Governo central. As câmaras municipais não querem assumir escolas e centros de saúde que representam despesas avultadas para os executivos sem a contrapartida financeira garantida pelo Estado. Temem uma rutura financeira.

+ notícias: Norte

Viaturas de adeptos croatas vandalizadas na Trofa. Veja as imagens

Pelo menos sete viaturas com matrícula da Croácia e outras nacionalidades, como Bósnia, foram vandalizadas esta tarde, junto da Estação Ferroviária da Trofa. As viaturas pertencem a adeptos do Hajduk Split, clube que esta tarde defrontou o Vitória, em Guimarães.

Entre os danos, contam-se vários vidros partidos e pneus furados.

Jornalistas agredidos por adeptos do Hajduk Split em Guimarães

Jornalistas e repórteres de imagem foram agredidos esta noite, cerca das 20:05, durante a saída dos adeptos do Hajduk Split do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Através das imagens da Sporttv, que se encontrava em direto, é possível ver alguns jornalistas e repórteres de imagem a serem alvo de pontapés e outras agressões por parte da claque croata.

Utentes da CERCI Braga em risco de ficarem sem apoio 

A CERCI de Braga pode ter de fechar as duas residências para pessoas com deficiência intelectual viverem de forma mais autónoma. Em causa está a falta de acordo de cooperação com a Segurança Social.