Esfaqueamento na Póvoa de Varzim: suspeito aguarda julgamento em prisão domiciliária

Esfaqueamento na Póvoa de Varzim: suspeito aguarda julgamento em prisão domiciliária
| Norte
Porto Canal

Vai aguardar julgamento em prisão domiciliária o jovem de 18 anos que esfaqueou outro na madrugada de sábado, na Póvoa de Varzim.

O suspeito está indiciado por tentativa de homicídio qualificado e a vítima está internada, ainda em risco de vida.

A vítima, de 20 anos, continua internada em estado grave no hospital de Matosinhos e corre risco de vida depois de ter sido esfaqueada por um estudante, de 18 anos, num alegado ajuste de contas, na madrugada de sábado, durante um concerto que decorria na iniciativa 'Os Dias do Parque', na Póvoa do Varzim.

Com um recinto lotado, os jovens envolveram-se primeiro em agressões físicas. Depois, o agressor tirou uma faca que já trazia no bolso, com nove centímetros de lâmina, e golpeou uma vez a vítima no tórax, atingindo um órgão vital.

Fugiu do local mas foi intercetado pela GNR, que entregou o estudante à PJ do Porto, que está a investigar o crime.

O arguido, indiciado por tentativa de homicídio qualificado, foi detido mas não prestou declarações às autoridades, nem sequer para explicar as motivações.

No local, testemunhas deram conta às autoridades de que se tratou de um alegado ajuste de contas, já que o agressor é familiar de um jovem que morreu atropelado pela vítima em abril passado, quando atravessava uma passadeira, junto à estação de metro da Póvoa de Varzim, uma versão que não foi confirmada pelo arguido a quem a PJ apreendeu a faca que usou no crime.

Foi presente ao juiz de instrução criminal do Tribunal da Póvoa de Varzim, este segunda-feira, e tendo em conta a idade do arguido, o juiz de instrução criminal decidiu mandá-lo para prisão domiciliária, onde vai aguardar julgamento com pulseira eletrónica.

+ notícias: Norte

Viaturas de adeptos croatas vandalizadas na Trofa. Veja as imagens

Pelo menos sete viaturas com matrícula da Croácia e outras nacionalidades, como Bósnia, foram vandalizadas esta tarde, junto da Estação Ferroviária da Trofa. As viaturas pertencem a adeptos do Hajduk Split, clube que esta tarde defrontou o Vitória, em Guimarães.

Entre os danos, contam-se vários vidros partidos e pneus furados.

Jornalistas agredidos por adeptos do Hajduk Split em Guimarães

Jornalistas e repórteres de imagem foram agredidos esta noite, cerca das 20:05, durante a saída dos adeptos do Hajduk Split do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Através das imagens da Sporttv, que se encontrava em direto, é possível ver alguns jornalistas e repórteres de imagem a serem alvo de pontapés e outras agressões por parte da claque croata.

Utentes da CERCI Braga em risco de ficarem sem apoio 

A CERCI de Braga pode ter de fechar as duas residências para pessoas com deficiência intelectual viverem de forma mais autónoma. Em causa está a falta de acordo de cooperação com a Segurança Social.