Evento "Guarda Wine Fest" promove vinhos e território

| Economia
Porto Canal com Lusa

Guarda, 27 mai 2022 (Lusa) - A cidade da Guarda vai receber, de 15 a 17 de julho, a iniciativa "Guarda Wine Fest", para "promoção de vinhos e do território".

O evento de vinhos, gastronomia, concertos e experiências, organizado pela Câmara Municipal da Guarda e pela Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI), vai decorrer na Alameda de Santo André.

Segundo as entidades promotoras, que hoje apresentaram o evento numa conferência de imprensa realizada na sede da CVRBI, a iniciativa "Guarda Wine Fest" "reunirá cerca de 40 produtores de vinho da Beira Interior, a que se juntam representações de duas Denominações de Origem (DO) vizinhas - o Douro e o Dão".

A organização lembrou que no distrito da Guarda "convivem as três DO, que estão na base de muitos dos mais entusiasmantes vinhos portugueses, por entre nomes incontornáveis e novos valores".

"Os produtores representados apresentarão não só as novidades que estão a lançar no mercado, mas também vinhos icónicos, reconhecidos da generalidade dos consumidores. Uma oportunidade única de interpelar os autores, captando mais facilmente castas e entendimentos de viticultura e de enologia, viajando no copo por uma multiplicidade de paisagens e lugares especiais".

Nas "Conversas sobre Vinho", especialistas convidados e provadores da Revista de Vinhos "conduzirão os participantes pelos segredos de 'terroir' de altitude, onde o granito, o xisto e até algum quartzo dão chão a grandes vinhos - pelo equilíbrio entre finura e textura, pela boa acidez natural que eleva o potencial de envelhecimento, pela propensão para harmonizações gastronómicas diversificadas".

Na gastronomia, o evento convidará "dois conceituados chefes de cozinha para sessões de 'showcooking', onde a mestria das técnicas culinárias exponenciará a autenticidade ímpar de produtos autóctones".

Em simultâneo, estarão em funcionamento três espaços de restauração "com propostas pensadas para exponenciar o melhor de dois mundos - vinho e gastronomia".

O evento também inclui concertos, sendo que o jazz "será o estilo musical privilegiado", através da interpretação ao vivo "de clássicos intemporais e originais de sonoridade contemporânea".

O "Guarda Wine Fest" terá entrada livre, ficando a participação nas atividades do programa sujeita aos lugares disponíveis.

Segundo os promotores, as provas de vinho nos diferentes expositores só serão possíveis com a aquisição do copo oficial de provas e "os produtores presentes que o pretendam também poderão vender produtos aos visitantes".

A organização prometeu detalhar, em breve, a programação "daquela que promete ser uma grande celebração do verão na cidade da Guarda".

A CVRBI tem sede na Guarda, no Solar do Vinho, e abrange as zonas vitivinícolas de Castelo Rodrigo, Pinhel e Cova da Beira, nos distritos de Guarda e de Castelo Branco, que correspondem a uma área de 20 municípios, onde se contabilizam cerca de cinco mil viticultores.

Na área da CVRBI existem cerca de 60 produtores de vinho, sendo quatro adegas cooperativas e os restantes produtores particulares.

 

ASR // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

ANA revê para 32 voos a previsão de cancelamentos hoje no aeroporto de Lisboa

A ANA -- Aeroportos de Portugal reviu em alta a previsão de cancelamentos hoje no aeroporto de Lisboa, para um total de 32, sendo 17 chegadas e 15 partidas, de acordo com uma informação divulgada ao final da tarde.

Cábula: Qual o impacto da inflção no Crédito à Habitação? 

No novo episódio da cábula, falamos da forma como a inflação está a ter impacto no aumento da Euribor e explicamos o porquê dos créditos à habitação estarem a ficar mais caros. Mas calma… nem tudo está perdido!

Transporte aéreo: "Situação não deverá melhorar nas próximas semanas", afirma a TAP

A presidente executiva (CEO) da TAP, Christine Ourmières-Widener, reconheceu que a companhia aérea não "está a oferecer o serviço de excelência" que planeou, depois de um fim de semana com vários cancelamentos, onde a previsão é que a situação "não deverá melhorar nas próximas semanas".