Greve da função pública já se faz sentir em algumas escolas do município de Matosinhos

| Norte
Porto Canal

A greve da função pública organizada para esta sexta-feira já se faz sentir em algumas escolas do município de Matosinhos, uma greve onde exigem aumentos salariais de pelo menos 90 euros. Segundo apurou o Porto Canal junto de algumas escolas de Matosinhos, muitos foram os alunos e familiares que se deslocaram até à escola para confirmarem a existência de greve ou não. Alguns familiares mostraram-se incomodados com o facto de terem de fazer a deslocação desnecessariamente quando poderiam perfeitamente ser avisados no dia anterior.

Além de afetar escolas, a greve na função pública poderá também condicionar alguns serviçoes, tais como segurança social, finanças e ainda os hospitais.

+ notícias: Norte

FC Porto: As primeiras palavras de David Carmo de Dragão ao peito

Está apresentada a primeira aquisição do FC Porto para a temporada 2022/23. David Carmo nasceu em Aveiro há 22 anos, tem 1,96 metros de altura e é um dos jovens intenrnacionais portugueses mais promissores da atualidade. Com passagens pelos escalões de formação do Beira-Mar, Estarreja, Benfica, Anadia e Sanjoanense antes de se fixar no SC Braga, o defesa sagrou-se Campeão Europeu de Sub-19 enquanto titular da seleção nacional em 2018 e, três anos depois, ergueu a Taça de Portugal com a camisola dos arsenalistas.

PSP detém 14 pessoas em operação sobre material furtado no Grande Porto

A PSP deteve hoje 14 pessoas e apreendeu "alguns milhares de peças de vestuário" numa operação sobre material "furtado" que decorre "desde o início desta manhã" no Grande Porto, indicou fonte do Comando Metropolitano do Porto.

Enfermeiro do IPO-em protesto por melhores condições de trabalho. Exigem que "todo o trabalho que efetuam seja pago"

Os enfermeiros do IPO-Porto estiveram ao longo desta terça-feira em protesto por melhores condições de trabalho. No local, o Porto Canal esteve à conversa com Fátima Monteiro do sindicato dos enfermeiros portugueses e, entre as várias declarações, Fátima explicou que os profissionais reivindicam "aquilo que acham que é justo", ou seja, "todo o trabalho que efetuam seja pago".