Rock Nordeste destaca música portuguesa e oferece seis concertos em Vila Real

| Norte
Porto Canal / Agências

Vila Real, 25 jun (Lusa) -- Os Dead Combo e os Capicua são os cabeça de cartaz da 10.ª edição do festival Rock Nordeste, que decorre entre quinta e sexta-feira, em Vila Real, e dá destaque à música nacional com seis concertos gratuitos.

Depois de um ano de interrupção, a Câmara de Vila Real e a associação de municípios Douro Alliance decidiram retomar o Rock Nordeste, introduzindo uma alteração ao formato inicial.

"Introduziu-se uma componente mais de festival de música e não tanto um concurso de bandas, como era anteriormente", disse hoje à agência Lusa Alexandre Favaios, um dos elementos da organização.

O objetivo é dar sustentabilidade ao evento e atrair mais visitantes.

"Queremos mostrar que Vila Real se consegue afirmar no panorama dos festivais de música", acrescentou Alexandre Favaios.

Durante dois dias, sobem ao palco exterior do Teatro de Vila Real e a outro palco instalado no Parque Corgo, seis bandas nacionais.

O cartaz conta com nomes como Dead Combo, Capicua, Octa Push, The Glockenwise, Brass Wires Orchestra, Sensible Soccers, Switchst(d)ance, Steve Parker e Midnight. A entrada é gratuita.

Alexandre Favaios destacou ainda como novidade da edição 2014 o "Vila Real Urban Market, um mercado urbano onde se poderão adquirir trabalhos de artesanato, design de moda, joalharia, ilustração, e ainda encontrar peças únicas junto dos colecionadores e vendedores de antiguidades e usados.

Este mercado decorrerá no segundo dia do festival, sexta-feira, junto ao parque de estacionamento que dá acesso ao Parque do Corgo, na variante do Teatro de Vila Real.

Ao mesmo tempo, decorre ainda uma exposição fotográfica que vai relembrar edições anteriores do evento.

O festival é coproduzido pela Covilhete na Mão e conta com o apoio da Bandit Room, responsável pela curadoria dos DJ sets, a cargo de Steve Parker, Midnight e Switchst(d)ance.

A festa em Vila Real prossegue no fim de semana com as celebrações do São Pedro e as atividades "À roda do Panelo", também numa coorganização da Douro Alliance e a câmara.

O objetivo é recuperar e dinamizar o tradicional jogo do panelo e valorizar a olaria negra de Bisalhães, organizando-se várias rodas onde os participantes vão passando as peças de barro de mão em mão até as partir.

Durante a festa de São Pedro, são ainda muitos os vila-realenses que fazem questão de cumprir a tradição e ir à feira comprar cuecas, alguns para o ano inteiro.

À tradição associa-se a música e, no sábado, atua o grupo Capella Musical de São Pedro. No domingo, é a vez da Orquestra Acrolat'in.

Até sexta-feira, as crianças podem meter a mão no barro e aprender a moldar, ao mesmo tempo que ouvem a história "Uma menina que nasceu no meio do barro".

Até 31 de julho ficará patente na montra da antiga loja Real, no Largo da Capela Nova, a exposição "Barro Preto... Fora do Alguidar".

PLI // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Bombeiros da Guarda dizem que chamas em Aldeia Viçosa “começam a ceder”

O incêndio que deflagrou em Mizarela, pelas 15:36, mantém duas frentes ativas, uma para Mizarela e a outra para Vila Cortês, mas que “começam a ceder” ao combate, disse à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda.

Barroselas e Carvoeiro vão a votos para saber se "há divórcio ou não há"

A separação da União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, em Viana do Castelo, vai a referendo na próxima segunda-feira, dia 15 de agosto. As duas freguesias passaram a uma só na Reorganização Administrativa de 2013. Agora, a população é chamada a pronunciar-se.

Funcionários despedidos por empresa de Famalicão questionam motivos da Direção

A empresa Schnellecke, em Vila Nova de Famalicão, despediu 12 dos trabalhadores. A unidade fala em dificuldades financeiras. Os funcionários dizem que esperam por respostas.