Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Ucrânia: Biden sublinha que qualquer incursão de tropas russas será considerada "invasão"

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Washington, 20 jan 2022 (Lusa) -- O Presidente norte-americano, Joe Biden, sublinhou hoje que qualquer entrada de tropas russas em território ucraniano será considerada "uma invasão", após ter suscitado indignação de Kiev ao referir-se quarta-feira a uma "incursão reduzida" russa na Ucrânia.

Ao indicar ter sido "absolutamente claro" com o Presidente russo, Vladimir Putin, o líder da Casa Branca sublinhou que "caso um grupo de unidades russas, qualquer que seja, atravesse a fronteira da Ucrânia, é uma invasão".

"Essa ação implicará uma severa e coordenada resposta económica que já discuti em detalhe com os nossos aliados", acrescentou em declarações aos 'media' antes de uma reunião consagrada aos seus projetos de infraestruturas.

"Não existe qualquer dúvida. Caso Putin faça essa escolha a Rússia pagará muito caro", insistiu.

"Não é o único cenário para o qual é necessário estar preparado. A Rússia tem uma longa experiência de medidas de agressão que não constituem uma ação militar aberta", prosseguiu Biden, ao invocar possíveis "ações conduzidas por soldados russos que não usem o uniforme russo" ou a "ciberataques".

"Também devemos estar preparados para responder a isso de forma unida e determinada", disse ainda.

Na quarta-feira Biden suscitou uma acesa controvérsia ao referir-se à possibilidade de uma incursão militar "reduzida" da Rússia na Ucrânia.

"Queremos recordar às grandes potências que não existem incursões reduzidas e pequenas nações", referiu hoje no Twitter o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

PCR // PDF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Militar cercado em Azovstal partilha fotografias do interior dos abrigos. Veja as imagens aqui

Um militar ucraniano do regimento Azov colocou à disposição do público uma seleção de fotografias tiradas no interior da fábrica de aço Azovstal, último reduto da resistência ucraniana na cidade portuária de Mariupol.

Putin ameaça com ataques "relâmpago" em caso de intromissão estrangeira

O Presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou hoje que responderá com um ataque "relâmpago" a qualquer ingerência estrangeira na Ucrânia, onde está há dois meses em curso uma guerra desencadeada pela invasão do exército russo.

Pelo menos nove civis mortos por bombardeamentos russos no leste e sul da Ucrânia

Pelo menos nove civis morreram hoje na sequência de bombardeamentos do exército russo no leste e sul da Ucrânia, anunciaram as autoridades locais. De acordo com informações do governador da região de Lugansk (leste da Ucrânia), Sergey Gadai, três civis morreram debaixo de escombros de um prédio atingido por um bombardeamento na cidade de Popasna, para onde tinham fugido a fim de, segundo a mesma fonte, "se proteger de mísseis russos".

Um outro bombardeamento, que atingiu a cidade de Kharkiv (também no leste), a segunda maior da Ucrânia, matou três pessoas e deixou sete feridas, duas delas com gravidade, anunciou o governador regional, Oleg Synegoubov, apelando aos moradores para terem "muito cuidado e, se possível, não saírem dos abrigos".

Outros dois civis foram mortos e seis ficaram feridos na região de Donetsk, segundo o governador, Pavlo Kyrylenko.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.