Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Ucrânia: Moscovo exige à UE "garantias juridicamente vinculativas" sobre NATO

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Moscovo, 18 Jan 2022 (Lusa) - O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Ryabkov, reiterou hoje ao secretário-geral adjunto do Serviço Europeu de Ação Externa (EEAS), Enrique Mora, a exigência de "garantias de segurança juridicamente vinculativas" quanto à presença da NATO no leste europeu.

De acordo com o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, os diplomatas discutiram "os resultados das conversações russo-americanas em Genebra [sobre a Ucrânia e a presença da NATO no leste europeu] para criar as garantias de segurança juridicamente vinculativas e de longo prazo" que Moscovo exige.

Mora anunciou na véspera, na sua conta do Twitter, que iria discutir com as autoridades russas "as relações bilaterais UE-Rússia, as questões de política externa e a arquitetura de segurança na Europa".

Das consultas de segurança não resultaram progressos, uma vez que os EUA e a NATO consideram inadmissíveis algumas das exigências de segurança de Moscovo, como a renúncia à entrada da Ucrânia na Aliança Atlântica.

A Rússia, por seu turno, insiste que necessita de garantias de segurança vinculativas, uma vez que considera que o alargamento do bloco a leste ameaça a segurança do continente.

Outro tema abordado no encontro foi o possível relançamento do acordo nuclear iraniano e a situação em torno da Venezuela.

A viagem de Mora a Moscovo coincide com a reunião que a ministra dos Negócios Estrangeiros alemã, Annalena Baerbock, tem hoje na mesma cidade com o seu homólogo russo, Sergei Lavrov.

Baerbock também se reuniu segunda-feira em Kiev com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, em visitas que têm entre os seus objetivos relançar o formato das negociações do grupo da Normandia, que une a Alemanha, a França, a Rússia e a Ucrânia, com o objetivo de pôr fim ao conflito no leste da Ucrânia.

ANP // PDF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Putin ameaça com ataques "relâmpago" em caso de intromissão estrangeira

O Presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou hoje que responderá com um ataque "relâmpago" a qualquer ingerência estrangeira na Ucrânia, onde está há dois meses em curso uma guerra desencadeada pela invasão do exército russo.

Pelo menos nove civis mortos por bombardeamentos russos no leste e sul da Ucrânia

Pelo menos nove civis morreram hoje na sequência de bombardeamentos do exército russo no leste e sul da Ucrânia, anunciaram as autoridades locais. De acordo com informações do governador da região de Lugansk (leste da Ucrânia), Sergey Gadai, três civis morreram debaixo de escombros de um prédio atingido por um bombardeamento na cidade de Popasna, para onde tinham fugido a fim de, segundo a mesma fonte, "se proteger de mísseis russos".

Um outro bombardeamento, que atingiu a cidade de Kharkiv (também no leste), a segunda maior da Ucrânia, matou três pessoas e deixou sete feridas, duas delas com gravidade, anunciou o governador regional, Oleg Synegoubov, apelando aos moradores para terem "muito cuidado e, se possível, não saírem dos abrigos".

Outros dois civis foram mortos e seis ficaram feridos na região de Donetsk, segundo o governador, Pavlo Kyrylenko.

NATO: Ministra da Defesa acredita que oposição turca a adesão de Suécia e Finlândia será ultrapassada

Bruxelas, 17 mai 2022 (Lusa) -- A ministra da Defesa, Helena Carreiras, disse hoje acreditar que os obstáculos colocados pela Turquia à adesão de Suécia e Finlândia à NATO serão ultrapassados, afirmando que essa é a convicção geral entre todos os Estados-membros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.